Vitória da Conquista:Vilas-Boas lamenta fala de Herzem sobre policlínicas e a avalia como 'pequeneza imensa'


Vilas-Boas lamenta fala de Herzem sobre policlínicas e a avalia como 'pequeneza imensa'
Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

O secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, criticou o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão, por conta da fala divulgada recentemente sobre as policlínicas construídas pelo governo do Estado (veja mais). O titular da pasta classificou o ato como uma “pequeneza imensa” e afirmou que ele deveria repensar sua posição.

“Eu só tenho a dizer que lamento profundamente que questões de fundo político possam vir a impedir que a população de Vitória da Conquista, que votou no prefeito, seja beneficiada por um ato dele que eu considero de uma pequeneza imensa”, comentou o secretário em entrevista ao Bahia Notícias. A policlínica para a região já está em construção e deve ficar pronta em janeiro. A inauguração está prevista para março ou abril dependendo apenas da contratação e treinamento de funcionários, segundo Vilas-Boas.

Um áudio atribuído a Herzem indica que o prefeito de Vitória da Conquista não quer participar do consórcio que financia o funcionamento da policlínica da região, por entender que seus adversários políticos podem se beneficiar do equipamento. “Espero que ele reveja a posição e que ele não castigue o povo de Vitória da Conquista apenas por interesses políticos pessoais”, comentou Vilas-Boas.   por Renata Farias / Guilherme Ferreira

“Recentemente foi divulgada uma gravação em que ele faz declarações em tom agressivo, dirigidas à presidente do Conselho Municipal de Saúde e sinalizando que não iria participar do consórcio devido a entender que o consórcio seria um sucesso e que iria beneficiar seus opositores políticos na região”, disse o secretário.

No início das discussões, Herzem se mostrou resistente à construção da policlínica e colocou condições para o acordo (veja mais aqui e aqui). Segundo Vilas-Boas, o prefeito de Vitória da Conquista aceitou fazer parte, mas ainda não encaminhou à Câmara de Vereadores o projeto de lei que autoriza o município a participar do consórcio.

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade do internauta.