Governo Temer corta Bolsa Atleta pela metade e tira investimento para jovens


Governo Temer corta Bolsa Atleta pela metade e tira investimento para jovens
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

A lista de contemplados do Bolsa Atleta de 2018 foi publicada no Diário Oficial da União, nesta sexta-feira (28), último dia útil do ano. Contudo, o governo Michel Temer cortou o orçamento do programa praticamente pela metade em relação aos anos anteriores. 

A portaria, de número 381, foi assinada pelo ministro do Esporte Leandro Cruz. De acordo com a pasta, o investimento no programa será de R$ 53,6 milhões em 2018. Os repasses dos anos anteriores superavam os R$ 150 milhões. Segundo o GloboEsporte.com, serão patrocinados 3.058 atletas, dos quais 2.097 de modalidades olímpicas e 961 de paralímpicas.Em 2014 foram 6.667 e em 2016, 7.223. O auge do investimento ocorreu em 2013, com liberação de R$ 183 milhões para o programa.

O corte deve afetar, sobretudo, atletas mais jovens da categoria "estudantil" e "base", que recebem R$ 370 mensais. As outras categorias são "nacional" (R$ 925), "internacional" (R$ 1.850), "olímpica/paralímpica" (R$ 3.100) e "pódio" (R$ 5 mil a 15 mil).

Vale lembrar que o atual governo já havia reduzido o aporte de recursos no programa nos dois últimos anos, dirigindo os valores apenas para competidores de modalidades olímpicas. 

A bolsa dos atletas da elite do esporte nacional se manteve intacta. Aqueles que disputam Campeonatos Mundiais e Jogos Olímpicos não terão corte. No entanto, em geral, estes competidores têm outras fontes de financiamento e não dependem do subsídio federal. 



O Bolsa Atleta foi criado em julho de 2004 e regulamentado em janeiro de 2005. Em seus 13 anos de existência, distribuiu mais de R$ 1 bilhão a atletas do país.

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade do internauta.