CNT/MDA: Haddad desbanca Ciro e assume vice isolada, com 17,6%; Bolsonaro tem 28,2%


por Bruno Luiz

CNT/MDA: Haddad desbanca Ciro e assume vice isolada, com 17,6%; Bolsonaro tem 28,2%
Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), continua na liderança das intenções de voto, segundo a pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta segunda-feira (17). No levantamento, o deputado federal aparece com 28,2%, ficando isolado no primeiro lugar.

A pesquisa mostrou também que o crescimento de Fernando Haddad (PT) continua intenso após a oficialização dele como candidato do PT. De acordo com a CNT/MDA, o petista é segundo lugar, com 17,6%. Ele se isolou na vice, desbancando Ciro Gomes (PDT), que registra 10,8% das intenções de voto. Veja abaixo o resultado completo da pesquisa estimulada, quando os nomes dos candidatos são apresentados:


Jair Bolsonaro (PSL) – 28,2%
Fernando Haddad (PT) – 17,6%
Ciro Gomes (PDT) – 10,8%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 6,1%
Marina Silva (Rede) – 4,1%
João Amoêdo (Novo) – 2,8%
Alvaro Dias (Podemos) – 1,9%
Henrique Meirelles (MDB) – 1,7%
Brancos e Nulos – 13,4%
Indecisos – 12,3%

Outros candidatos não atingiram 1% cada. Já na pesquisa espontânea, quando os nomes não são apresentados, Haddad também assumiu a vice-liderança. Mas o que chama a atenção, no entanto, é que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo preso e impedido de concorrer, ainda aparece como a terceira opção de voto mais citada. Veja o resultado completo abaixo:

Jair Bolsonaro (PSL) – 23,7%
Fernando Haddad (PT) – 9,1%
Lula (PT) – 7,5%
Ciro Gomes (PDT) – 6,3%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 2,8%
João Amoêdo (Novo) – 1,8%
Marina Silva (Rede) – 1,7%
Alvaro Dias (Podemos) – 0,9%
Brancos e Nulos – 13,9%
Indecisos – 31,3%

Outros candidatos não chegaram a 1% cada. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas, entre os dias 12 e 15 de setembro, em 137 municípios de 25 estados. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-04362/2018.