Taxa de mortalidade infantil sobe 9,2% na Bahia depois de 25 anos em queda


Taxa de mortalidade infantil sobe 9,2% na Bahia depois de 25 anos em queda
Foto: Reprodução / RBS TV

Depois de passar 25 anos em queda, a taxa de mortalidade infantil aumentou 9,2% na Bahia em 2016. De acordo com dados divulgados nesta semana pelo Ministério da Saúde, o estado teve 18 óbitos infantis a cada mil nascimentos em 2016. A taxa ficou acima da média nacional, que foi de 14 mortes a cada mil nascimentos no mesmo ano. A partir do ano de 1990, tanto a Bahia quanto o Brasil, começaram a apresentar uma queda no número de mortes de crianças. No mesmo ano, o estado registrava taxa de 66 mortes por cada mil nascimentos. Em 2015, a taxa já havia baixado para 16,4.



No Brasil, houve um aumento de 4,8% em 2016 em relação ao ano anterior, quando foram registradas 13,3 mortes a cada mil nascimentos. De acordo com o G1, o Ministério da Saúde acredita que a alta mortalidade tem relação com o vírus zika e também com as mudanças socioeconômicas. De acordo com o órgão, a vacinação em crianças, que é um fator importante para a redução da mortalidade, atingiu o menor nível em 16 anos. Na Bahia, por exemplo, 63 cidades não chegaram a vacinar, em 2017, nem metade das crianças contra poliomielite, ou paralisia infantil.