Na noite de domingo, 15, no bairro Lagoa das Flores, um homem, identificado apenas como um ex-presidiário de prenome Rodrigo, que havia deixado a prisão em Jequié uma semana antes, foi executado com vários tiros na cabeça. Este foi o quarto homicídio registrado em Vitória da Conquista este mês. Outras duas mortes ocorreram em razão da violência que tem marcado o município nos últimos anos.

No dia 8 de julho, morreu no Hospital de Base, Ulisses Nascimento de Souza, de 70 anos, vítima de bala perdida. Segundo a filha dele, no dia 28 de maio, o portão da casa dele estava aberto e alguns rapazes entraram repentinamente, fugindo de outros homens que os perseguiam e que acabaram invadindo a casa de Ulisses, atirando contra os rapazes. Vários disparos acabaram acertando o idoso. O outro morto também se chamava Ulisses. Daniel Ulisses Santos, vulgo Nego, de 18 anos, foi morto depois de reagir a uma abordagem policial. O confronto foi com o Peto da 77a Companhia Independente de Polícia Militar, no dia 12, no conjunto habitacional Vila Bonita.



Do Blog de Giorlando Lima