Partido dos Trabalhadores: nova Tendência Nacional do PT recebe o nome de Resistência Socialista


Resultado de imagem para pt resistencia socialista
Foto: Divulgação

Resistência Socialista, este é o nome da nova tendência nacional do Partido dos Trabalhadores, definido em encontro realizado em Lauro de Freitas, na sexta-feira e sábado (16 e 17 de março), que reuniu petistas de vinte estados do Brasil. O novo agrupamento de forças políticas defende o socialismo como alternativa ao capitalismo em crise, quer arejar o partido retornando às bases e carregar as baterias para eleger Lula presidente presidente do Brasil nas Eleições 2018. É composto de coletivos políticos estaduais que integram a corrente Mensagem ao Partido e já nasce com 11 deputados federais, um senador e dezenas de deputados estaduais. Leia a íntegra.

Na Bahia, dois coletivos do PT integram a nova tendência nacional: o Reencantar, que tem entre as principais lideranças o deputado federal Waldenor Pereira e os deputados estaduais Zé Raimundo, Joseildo e Gika, a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, e os secretários estaduais Geraldo Reis e Carlos Martins; e a EDP (Esquerda Democrática Popular), que tem entre seus expoentes o deputado federal Nelson Pelegrino, e a deputada estadual Maria Del Carmem.

O encontro que fundou a nova tendência nacional do PT aconteceu no município de Lauro de Freitas, vizinho de Salvador, na oportunidade da realização do Fórum Social Mundial de 2018, na capital baiana. Foram dois dias de palestras, debates, atividades de organização, que o deputado Waldenor Pereira avaliou como “um momento extremamente rico, especialmente pela qualidade do debate, e estimulante, pela vontade demonstrada pelos participantes de se unir para reencantar e revigorar o nosso partido”. O deputado Zé Raimundo destacou a riqueza do encontro e a sua expectativa com a nova tendência que integra: ” As intervenções dos diversos companheiros proporcionaram um debate de alto nível que elevaram o nosso otimismo e disposição para lutar, sobretudo para vencer o desafio que se coloca de garantirmos a candidatura de Lula e reelegê-lo nosso presidente”.