Olivia Santana sofre ataques fascistas em Salvador: PCdoB repudia e presta solidariedade


Resultado de imagem para Olivia Santana salvador
Foto: Reprodução

A dirigente nacional do Partido Comunista do Brasil e Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Governo do Estado da Bahia, Maria Olívia Santana, foi vítima de agressões neste sábado (3), no Catussaba Resort Hotel, em Salvador. Convidada pela vice-presidenta da Federação Nacional de Automobilismo, Selma Moraes, ela foi participar do “Folia do Batom”, uma confraternização das mulheres que fazem o Rallye do Batom, evento que sempre contou com o apoio da Setre-Sudesb. Uma senhora se dirigiu a ela como se fosse para cumprimentá-la. Neste momento, a agressora apertou fortemente a mão da secretária e não atendeu aos apelos para que a soltasse. Disse em tom de provocação que Olivia é uma “comunista” e por isso não deveria estar no Catussaba Resort Hotel. Gritava que ela tinha que voltar para a favela, que lá seria seu lugar aquedado. A polícia foi chamada e a agressora foi levada para a Delegacia de Flagrantes. Olivia prestou depoimento ainda na noite de hoje quando formalizou a denúncia. Na Delegacia, pessoas com camisas que propagandeiam a volta da ditadura militar estavam lá prestando solidariedade ao ato covarde, uma demonstração de que grupos fascistas agem de maneira organizada. As direções Municipal e Estadual do PCdoB manifestam irrestrita solidariedade a Olivia Santana, ao tempo em que exigem punição exemplar à agressora, para que fatos dessa natureza não se repitam. A luta pelas liberdades democráticas sempre foi uma bandeira do PCdoB. Portanto, repudiamos a onda de ódio e intolerância que se alastra pelo país.