Em artigo publicado em jornal, Temer defende prosseguimento de sua gestão


Foto: Marcos Corrêa / PR
Em artigo publicado em jornal, Temer defende prosseguimento de sua gestãoO presidente Michel Temer tenta dar um tom de normalidade à sua gestão, depois da turbulência política deflagrada no dia 17 deste mês, diante de denúncias que vieram à tona por meio de Joesley Batista, executivo do Grupo J&F, nas quais supostamente Temer assentia com o pagamento pelo silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba. De acordo com inquérito, o presidente é suspeito dos crimes de corrupção passiva, obstrução da Justiça e organização criminosa. Em artigo publicado no jornal Folha de S. Paulo, o presidente defende o prosseguimento de seu governo e diz que tem compromisso com a aprovação de reformas estruturais, além de medidas em prol da retomada da economia. Nesse contexto, anuncia que, nesta terça-feira (30) participa do Fórum de Investimento Brasil 2017, que reunirá empresários e integrantes de várias áreas do governo, na capital paulista. "Não me desviarei de entregar a meu sucessor, em 2019, um país melhor", escreve Temer. Desde que foi deflagrada a crise, há 11 dias, integrantes do governo, principalmente da equipe econômica, seguiram com suas agendas e aparições em eventos públicos. Como já publicado pelo Broadcast, a equipe econômica fez um esforço conjunto para manter as negociações da reforma da Previdência e demais medidas econômicas. Até mesmo o secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, disse que a reforma da Previdência vai além das questões de governo. "Estou trabalhando normalmente", disse. No artigo publicado neste domingo (28), Temer classifica como falsas confissões de gravações clandestinas e chama de criminosos os denunciantes, para quem "foi dado passaporte livre para viver com luxo em qualquer parte do mundo".   por Simone Cavalcanti | Estadão Conteúdo