STJ prorroga prisão dos cinco conselheiros do TCE-RJ suspeitos de corrupção

Foto: Divulgação
STJ prorroga prisão dos cinco conselheiros do TCE-RJ suspeitos de corrupçãoOs cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE-RJ) tiveram suas prisões provisórias prorrogadas por determinação do ministro Felix Fisher, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os conselheiros são acusados de receber propina para fazer vistas grossas em obras e contratos de empreiteiras com o governo estadual (veja aqui). O vice-procurador-geral da República, José Bonifácio de Andrada, requereu a prorrogação da prisão. O prazo da primeira prisão temporária terminaria neste domingo (2). Os conselheiros, agora, podem ficar presos até a próxima sexta (7). As prisões são baseadas nas delações do ex-presidente do TCE, Jonas Lopes de Carvalho Filho, e de seu filho Jonas Lopes de Carvalho Neto, que é advogado. Os cinco conselheiros do TCE-RJ foram alvo da operação Quinto do Ouro, da Polícia Federal, que investiga um esquema de propina que pode ter desviado até 20% de contratos com órgãos públicos para autoridades públicas.