Aécio, Jucá e Renan são campeões de inquéritos na lista de Fachin

Foto: Montagem/ Bahia Notícias
 Aécio, Jucá e Renan são campeões de inquéritos na lista de FachinO ministro Edson Fachin, responsável pela relatoria dos processos da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou abertura de inquérito para investigar nove ministros do governo Temer, 29 senadores e 42 deputados federais, entre eles os presidentes do Senado e da Câmara, Eunício Oliveira (PMDB-CE) e Rodrigo Maia (DEM-RJ). O grupo integra o total de 108 alvo dos 83 pedidos de abertura de inquérito encaminhados pela Procuradoria-Geral da República ao STF. No grupo da lista de Fachin, foram citados 11 baianos com foro privilegiado. De acordo com as decisões, obtidas pelo Estadão, os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff não aparecem no conjunto porque não possuem mais prerrogativa de foro. Também serão investigados no Supremo um ministro do Tribunal de Contas da União, três governadores e 24 outros políticos e autoridades que, apesar de não terem foro no tribunal, estão relacionadas aos fatos narrados pelos colaboradores. Segundo levantamento, os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Romero Jucá (PMDB-AL) são os campeões de inquéritos: serão alvo de cinco investigações. Na vice, aparece o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), ex-presidente do Senado, com quatro. Entre os investigados também estão os senadores José Serra (PSDB-SP); Lindbergh Farias (PT-RJ); Marta Suplicy (PMDB-SP); Jorge Viana (PT-AC); José Agripino Maia (DEM-RN); Fernando Afonso Collor de Mello (PTC-AL); Kátia Regina de Abreu (PMDB-TO); Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM); e Edison Lobão (PMDB-PA). Irmão de Jorge Viana, o governador do Acre, Tião Viana (PT), também será alvo de investigação, assim como o governador do Estado do Rio Grande do Norte Robinson Faria (PSD) e o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB).