Nota de esclarecimento da Embasa sobre o abastecimento em Cândido Sales
 Imagem inline 1Imagem inline 2
A Embasa informa que, devido à redução da vazão do rio Pardo e a atuação ilegal de alguns de irrigantes, ainda não identificados, momentaneamente não tem sido possível captar água suficiente para o pleno atendimento do sistema de abastecimento de Cândido Sales.

Desde fevereiro, a vazão liberada na barragem localizada na cidade de Machado Mineiro, no norte de Minas Gerais, foi reduzida para 650 litros por segundo (l/s), mas, devido à atuação de irrigantes, essa vazão tem se reduzido ao limite mínimo necessário para manter a operação do sistema de abastecimento.

Diante disso, a Embasa está realizando intervenções no manancial como a montagem de um ressalto hidráulico  (barramento) no leito do Rio Pardo para garantir que a água chegue ao ponto de captação e a instalação de novos equipamentos de bombeamento submersível no leito principal do rio para possibilitar a captação mesmo em momentos da ocorrência de vazões mais baixas.

Por fim, a Embasa esclarece que a proposta de transferir o flutuador para o centro do rio é incompatível por expor os equipamentos em ocasiões de grandes cheias ao risco de serem arrastados e deixar a cidade completamente desabastecida. 

Recomendações

Neste cenário de escassez que ocorre em toda a Bahia, é importante evitar o uso de água potável para a lavagem de carros, de calçadas ou rega de plantas e jardins. Para esses fins, é recomendável o reuso da água de lavagem de roupas ou da lavagem de hortaliças e legumes.

Também é preciso que a população seja vigilante em relação a vazamentos na rede interna do imóvel onde mora ou de onde frequenta, centros comerciais e repartições públicas e em relação a vazamentos na rua.

Para informar vazamentos na rede pública distribuidora ou uso clandestino da água da rede de distribuição, a população pode utilizar o site da Embasa ou ligar para o teleatendimento gratuito 0800 0555 195.