Operação Lei Seca registra aumento de 30% de notificações em relação ao Carnaval passado


Foto: Aura Henrique / Ascom Transalvador

Operação Lei Seca registra aumento de 30% de notificações em relação ao Carnaval passadoExecutada pela Transalvador, a Operação Lei Seca chegou ao fim na madrugada dessa Quarta-feira de Cinzas (1º) com 30% de notificações a mais que no mesmo período do ano anterior. Foram 303 autuações este ano contra 232 no ano passado. Os dados apontam que o número de abordagens também cresceu, em proporção semelhante. Enquanto em 2016, 1.602 passaram pelo etilômetro, em 2017, 2.031 condutores fizeram o teste. Neste ano, somente uma pessoa foi encaminhada a uma delegacia por crime de trânsito. "Canalizamos o tráfego, afunilando a via para apenas uma das faixas. Depois, aleatoriamente, nossos agentes selecionam veículos que vão passar pelo teste. Toda abordagem é realizada com muito critério e tranquilidade, em locais estratégicos, sem causar transtorno ao tráfego", pontuou o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller. Para qualquer teor encontrado, a infração é considerada gravíssima, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), sendo punida com multa agravada em 10 vezes, no valor de R$ 2,934,70, e sete pontos no prontuário do condutor. Na folia deste ano, 83 veículos foram removidos, 268 carteiras de habilitação foram retidas e 199 notificações foram emitidas por outras infrações.