Em Vitória da Conquista, municípios e Estado discutem o Pacto Pela Vida e suas ações

 Por: Débora Silveira /Foto: Vinícius Brito

Os deputados Waldenor Pereira (federal) e Zé Raimundo (estadual) acompanham o governador Rui Costa na manhã desta quinta-feira (9), em Vitória da Conquista, onde ele e uma extensa comitiva, composta pelo Secretário de Segurança Pública Márcio Barbosa, pela presidente

do Tribunal de Justiça, Maria do Socorro, pelo defensor-geral da Bahia, Clériston de Macêdo e pela procuradora-geral do Ministério Público da Bahia Ediene Lousado, realizam a Caravana do Pacto Pela Vida em reunião com os gestores municipais da região Sudoeste.


O encontro com os prefeitos debate ações do programa - constituído de forma pactuada entre sociedade, municípios, Estado, União, Poder Judiciário, Assembleia Legislativa, Ministério Público e Defensoria Pública – no combate e prevenção à violência nas cidades, com projetos educacionais, culturais e de oportunidades para jovens e também moradores dos bairros e comunidades. 
“A gente sabe que a violência não é só um problema de polícia. Passa pela polícia, passa pelo judiciário, ministério público, passa pelo sistema prisional. Então, nada melhor do que o olhar do gestor para acompanhar essas ações e haver uma maior integração entre os entes para que a gente possa ter medidas eficazes do combate à violência”, explicou o secretário Márcio Barbosa. 

O governador Rui Costa explica que estas reuniões regionais vêm para trazer mais eficácia na execução do Pacto em todo o estado. “Eu sugeri ao Tribunal de Justiça, ao Ministério Público e à Defensoria, que nós percorrêssemos o interior, para nos reunir com que está na ponta, ou seja, com os juízes, promotores, defensores da cidade, para alinhar um melhor funcionamento das nossas instituições”. 
“Todas essas instituições juntas com o mesmo objetivo, que é garantir a paz e garantir a vida”, acrescenta ele. 
Para Rui, com o executivo, legislativo, judiciário e todas as outras entidades funcionando de forma articulada garante um melhor funcionamento da segurança pública.