Em menção a 2018, Doria declara lealdade a Alckmin: 'não sou candidato a nada'

Foto: Reprodução / IstoÉ
Em menção a 2018, Doria declara lealdade a Alckmin: 'não sou candidato a nada'Presente em jantar de Lucilia Diniz, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), aproveitou para declarar fidelidade ao governador Geraldo Alckmin (PSDB), já no contexto da disputa pela candidatura à Presidência da República em 2018. Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, a expectativa é de que convidados próximo ao prefeito lançassem o nome de Doria como postulante. "Bem que nós queríamos, mas o Geraldo [Alckmin, governador de São Paulo] vem", disse um dos convidados. Já um secretário de Doria revelou que a tendência causa apreensão no núcleo do apadrinhado tucano. "Eu estou apavorado com essa onda", disse.  "Muita gente que estava próxima começou a ficar arisca com o João por causa disso. E ele já disse que não é candidato, ele não quer, o candidato é o governador”. Mais tarde, após discurso da anfitriã, Doria teve oportunidade de marcar sua posição. Ela enumerou elogios ao chefe do Executivo municipal, que classificou, no fim de sua fala, como a maior promessa de renovação da política nacional. Antes de qualquer reação da plateia, Doria pegou o microfone, agradeceu à anfitriã e afirmou: "O maior nome da política nacional é Geraldo Alckmin". Na sequência, passou o aparelho ao governador. Quando o microfone voltou, Doria tirou os sapatos, subiu numa cadeira para ser visto por todos e ratificou: "Não sou candidato a nada. Meu candidato à Presidência é Geraldo Alckmin. Aprendi com meu pai a ser [frisando as sílabas] le-al. Lealdade não vai me faltar nunca”. Ele mencionou Alckmin como “mestre” e “professor”.