Vitória da Conquista : Waldenor pede que Herzem deixe o microfone e assuma os interesses da cidade
O deputado federal Waldenor Pereira (PT-BA) criticou o prefeito do PMDB, Herzem Gusmão, em seu pronunciamento esta semana na Câmara dos Deputados, em Brasília, por não tentar impedir as iniciativas “nocivas e perversas do presidente golpista Michel Temer”, que tem resultado no fechamento de importantes instituições como a Superintendência do Banco do Brasil e o escritório do IBAMA no município. 

O parlamentar - que se reuniu ontem (21) com o Diretor Nacional de Operação e Eficiência do Banco do Brasil, Wagner Mardegan, na tentativa de reverter o fechamento da Superintendência, instituição de grande relevância para o desenvolvimento da região Sudoeste - lamentou que o prefeito da cidade, “o qual se diz amigo pessoal do Presidente da República, apoiado por Geddel Vieira Lima e por outras personalidades do governo ilegítimo do PMDB”, ainda não tenha tido a iniciativa de buscar soluções para o que ele chamou de “perseguição implacável” do governo Temer. 

“Passo aqui a palavra para o prefeito eleito do PMDB, para que saia do discurso
 deixe o microfone e assuma, de fato, de forma concreta e determinada, os interesses deste que é um dos mais importantes municípios da Bahia”, discursou Pereira.

Destaque Nacional - Em sua fala no Plenário, Waldenor destacou ainda o protagonismo de Vitória da Conquista como “capital da região Sudoeste da Bahia” e o recente posto conquistado de primeiro município do Nordeste e décimo do Brasil em Saneamento Básico. 

“Vitória da Conquista, segundo mais importante município do interior do Estado da Bahia, é um dos municípios mais prósperos do Nordeste do Brasil”, enfatizou o deputado, que detalhou também a “pujança econômica, o desenvolvimento experimentado pelo município e a sua posição estratégica”, como fortes argumentos para a manutenção das importantes instituições públicas que vêm sendo desligadas do município.