PM e servidores têm confronto com bombas e fogos em ato contra ajuste no Rio 

Um protesto de servidores do Estado do Rio de Janeiro contra o pacote de ajuste fiscal do governo, que aconteceu no entorno da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), durou mais de quatro horas e foi marcado pelo confronto entre manifestantes e policiais militares do Batalhão de Choque na tarde desta quinta-feira (9).

Durante passeata, os servidores começaram a lançar fogos e foram reprimidos pela PM com bombas de efeito moral (explosivos de baixa letalidade que, ao explodir, produz estilhaços, som alto e uma nuvem espessa de fumaça). No confronto, a reportagem também presenciou homens mascarados lançando coquetéis molotov contra as forças de segurança.
Resultado de imagem para rio confronto entre manifestantes e policiais
Os servidores fizeram ao menos duas barricadas, e foram vistos focos de foco em pontos isolados no entorno da casa legislativa.

Segundo informações da Polícia Militar, cinco PMs ficaram feridos durante o confronto e foram levados para o hospital da corporação, além de um agente que foi medicado na própria Alerj. Alguns deles chegaram a ser encurralados pelos manifestantes, mas foram resgatados pelo carro blindado do Bope (Batalhão de Operações Especiais).