Cunha depõe a Moro que Temer coordenava operadores do PMDB na Petrobrás


Em depoimento concedido ontem (7) ao juíz de primeira instância Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, o ex-deputado federal Eduardo Cunha entregou o presidente usurpador Michel Temer como o coordenador responsável pela aprovação dos diretores da Petrobras que seriam operadores do PMDB na empresa. 
Cunha afirmou que Temer participou, em 2007, de uma reunião com a bancada do PMDB para discutir as indicações do partido para diretorias da Petrobras; “Essa reunião era justamente pelo desconforto que existia com as nomeações do PT”. 
Michel Temer declarou em depoimento por escrito a Moro que não participou de nenhuma reunião para decisão de nomes para diretorias na Petrobras, o que foi desmentido por Cunha.
'Ele (Temer) participou sim da reunião e foi ele que comunicou a todos nós o que tinha acontecido na reunião, porque não era só o cargo da Petrobrás, eram outras várias discussões que aconteciam no PMDB.'
Ele declarou ainda que havia um hábito semanal de reuniões dele com Temer e outros coordenadores do PMDB para “debater e combinar toda situação política”. 'Tudo era reportado, sabíamos de tudo e de todos.", explicou detalhando as articulações do golpe. 

Por: Informações do Tijolaço