Após atirar em si mesmo, americano ganha segunda chance com transplante de rosto

Foto: Eric M. Sheahan / Mayo Clinic
Após atirar em si mesmo, americano ganha segunda chance com transplante de rostoApós atirar em seu próprio rosto em 2006 em meio a uma crise de depressão, o americano Andy Sandness recebe uma chance de vida normal ao receber um transplante de rosto. Logo após atirar em seu próprio rosto, o jovem se arrependeu na hora e implorou para os médicos não o deixarem morrer. Por conta do tiro, Sandness ficou sem nariz e mandíbula, com a boca dilacerada, apenas com dois dentes restantes e com a visão do olho esquerdo comprometida parcialmente. A mandíbula de Sandness foi reconstruída com osso, músculo e pele que foram retirados de seu quadril e da perna. A clínica em que ele se tratou passou a oferecer um programa de transplante de rosto a partir de 2012. E foi em junho de 2016 que ele foi comunicado que havia um doador disponível. O doador era Calen Ross, que também atirou em si, porém não resistiu aos ferimentos. Foram 56 horas de cirurgia, 24 horas para retirar o rosto do doador e 32 para implantá-lo no paciente