Em meio a rebeliões nos presídios do país, situação em Conquista é tranquila

Presidddd

O Brasil está sendo tomado por diversas rebeliões em presídios. A situação ganhou repercussão até mesmo fora do país. O número de mortos torturados chega a quase 200 em menos de 16 dias.

O caso mais recente ocorreu no Rio Grande do Norte. No domingo (15), a Secretaria de Segurança do Rio Grande do Norte confirmou pelo menos 26 mortos em rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na região metropolitana de Natal. O motim começou na noite de sábado (14) e só foi controlado no início da manhã de domingo com a entrada de policiais militares e agentes penitenciários no local. Na segunda-feira (16), o governo admitiu a possibilidade de haver mais mortos no local.

Na Bahia, várias fugas foram registradas, a exemplo do conjunto penal de Jequié, no Sudoeste baiano.

Em Vitória da Conquista, a situação é tranquila. O diretor do novo presídio da cidade, o Major Souza Júnior, em entrevista concedida a Band FM, revelou que o monitoramento está sendo realizado nas duas unidades prisionais da capital do Sudoeste baiano.

“Temos um modelo gestão que está atento a essas rebeliões em todo o país. O modelo está sendo aprovado e gerado pontos positivos desde a inauguração do novo presídio”, explica.