Radares das BRs 324 e 116 Sul começam a funcionar a partir do dia 23

Foto: Divulgação


Vinte e três radares fixos começarão a funcionar a partir do dia 23 de dezembro nos trechos entre Salvador e Feira de Santana e entre Feira de Santana até a divisa com o estado de Minas Gerais, trecho sob concessão da Via Bahia Concessionária de Rodovias. Serão 16 equipamentos na BR-324 e sete na BR-116 Sul.
Do dia 16 ao 22 de dezembro os condutores passarão por uma fase de adaptação, ou seja, será um período educativo. O anúncio do funcionamento será oficializado durante o lançamento da Operação Integrada Rodovida 2016-2017, nesta sexta-feira (16), em Feira de Santana pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Vale salientar que esses radares já estavam presentes desde 2013, mas, devido a limitações nos equipamentos, não estavam em funcionamento, apesar de fazerem o trabalho educativo. Durante todo este período, a PRF realizou a fiscalização de velocidade na BR 324 por meio dos radares fotográficos portáteis. Esses equipamentos têm, em relação aos fixos, a vantagem de realizarem a medição em locais variados ao longo do trecho, tornando a prevenção de acidentes mais eficaz.
Deste modo, após adequações ao padrão tecnológico compatível com a fiscalização da PRF, os radares fixos da BR 324 e BR 116 iniciarão seu funcionamento, os quais irão, junto com os radares móveis, melhorar a fiscalização do excesso de velocidade nessas rodovias.
Com a utilização dos dois tipos de radares será possível proporcionar uma sensação de segurança para quem transita respeitando as Leis de trânsito e punindo aqueles que ainda insistem em cometer infrações, alcançando assim o principal objetivo da PRF, que é a de salvar vidas.
A PRF, junto com a Via Bahia Concessionária de Rodovias, responsável pela instalação e manutenção dos equipamentos, e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), conseguiu finalizar todos os trâmites antes do período de fim de ano, quando o movimento nas estradas aumenta consideravelmente, para, com isso, alcançar uma diminuição em uma das principais causas de acidentes graves em rodovias federias, que é o excesso de velocidade, um dos focos da Operação Rodovida.
O objetivo dos radares é proporcionar segurança nas rodovias, realizando o controle eletrônico de velocidade para coibir o excesso, já que essa conduta é segunda maior causa presumível identificada pelo agente em acidentes nas rodovias federais da Bahia, ficando atrás apenas da falta de atenção. Por isso, a PRF recomenda que, independentemente da presença de radares nas rodovias, os motoristas respeitem a sinalização e os limites de velocidade específicos para cada trecho.
Acorda Cidade