Novo guia de manejo clínico para chikungunya é lançado nesta sexta pelo Ministério da Saúde

Novo guia de manejo clínico para chikungunya é lançado nesta sexta pelo Ministério da Saúde
Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde lançou, nesta sexta-feira (23), um novo guia clínico para o manejo da chinkungunya. A publicação conta com orientações para casos graves, além dos cuidados com as gestantes, medicamentos recomendados, exames necessários, a ainda traz informações a respeito do tratamento e as ações de vigilância para a doença. O guia, que servirá como base de consulta para profissionais de saúde na avaliação dos casos no país, aborda as três fases de evolução da doença: aguda, subaguda e crônica, além da forma de intervenção para cada uma. “O Governo Federal tem feito um grande esforço para combater o mosquito Aedes aegypti e melhorar o atendimento à população. Como chikungunya é uma doença nova, é fundamental esse aprimoramento das informações e, consequentemente, a capacitação dos profissionais para permitir uma assistência mais qualificada às pessoas que apresentarem consequências dessa infecção”, avalia o ministro da Saúde, Ricardo Barros. O novo documento, que substitui o guia publicado no início de 2015, incorpora a experiência dos profissionais de saúde. Através dele, será possível diferenciar com mais precisão um caso efetivamente de chinkungunya, iniciando com mais rapidez o tratamento correto. Há ainda informações sobre o manejo terapêutico da dor, indicando o melhor medicamento para cada condição clínica. (clique aqui e confira o documento).