Comitiva busca de alternativas para retomada das obras da Fiol e do Porto Sul

Exibindo 31343000905_00b0c357fa_k.jpg

O deputado estadual Zé Raimundo voltou ontem (30) à Brasília, integrando comitiva de membros da Comissão Especial da Ferrovia Engenheiro Vasco Azevedo Neto, antiga FIOL, e do Porto Sul, que se  reuniu no Ministério dos Transportes com o novo ministro, Maurício Quintela.

A audiência contou também com a participação de outras lideranças baianas, dentre as quais o deputado federal Waldenor Pereira, quando o ministro confirmou que, em conjunto com o governo da Bahia, tem agilizado estudos e medidas para retomar com mais vigor as obras da construção da FIOL, processo que implica a definição de um modelo de concessão e a busca de parceiros para assumir a exploração da ferrovia, inicialmente do trecho Caetité/Ilhéus.

Os parlamentares, o Ministro e seus assessores ressaltaram o empenho do Governo da Bahia  no sentido de encontrar  soluções, especialmente para o Porto, inclusive sendo o responsável pelos contatos com investidores chineses.
A comitiva também cobrou agilidade no lançamento da licitação da concessão para exploração dos serviços da Fiol, o que poderá contribuir para alocar recursos junto a investidores interessados 
no negócio.

Na oportunidade ficou claro que o Governo Federal vai continuar tocando a obra de forma lenta, pois não dispõe de muitos recursos para investimentos, estando previsto um orçamento para 2017 de R$ 250 milhões, o que é pouco para os valores que vinham sendo destinados até 2014/20015.

Coordenada pela presidente da comissão, deputada Ivana Bastos, o encontro de trabalho contou também com as presenças do vice-governador da Bahia, João Leão, dos deputados Federais, Antônio Brito, Cacá Leão e Daniel Almeida, dos deputados Estadua Ângela Souza, Fabíola Mansur, Eduardo Sales ; do presidente da Bahia Mineração (Bamin), Cláudio Menezes, e dos representantes do Governo Estadual Jonas Paulo e José Carlos. 

Para a deputado Zé Raimundo , que integra e acompanha assiduamente os trabalhos da FIOL, a reunião foi positiva pois ficou claro que o governo reconhece a obra como estratégica, como havia concebido os governos Lula/lDilma. "Além disso notei que há um esforço do Ministro em articular e combinar uma ação conjunta com o Governador Rui Costa para acelerar uma alternativa que envolve os setores públicos e investidores nacionais e estrangeiros", salienta Zé Raimundo.

O deputado Waldenor acredita que "dada a magnitude da ferrovia, mesmo com a crise, ela será concluída gradativamente, porque há um grande interesse do Governo da Bahia e de investidores privados".