Temer descarta aumento da Cide após redução do preço da gasolina

 Temer descarta aumento da Cide após redução do preço da gasolina
Temer está em Goa, para reunião do Brics | Foto: Beto Barata / PR

Na Índia para uma reunião da cúpula do Brics (grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o presidente Michel Temer afirmou neste sábado (15) que a nova política de preço da Petrobras, que resultou na redução do preço do gasolina, não vai gerar aumento de impostos. "A Cide não, não há nenhuma previsão neste momento para esta espécie ou não", afirmou, em menção ao tributo que incide sobre combustíveis. A mudança foi anunciada nesta sexta-feira pela Petrobras: a diminuição é de 3,2% para gasolina e 2,7% para o diesel, nas refinarias. A estatal estima que essa medida levará a uma queda de R$ 0,05 centavos no preço ao consumidor final, caso as distribuidoras e postos repassem a redução. "Haverá uma avaliação a cada um mês, dois meses, três meses, enfim, o preço da gasolina e diesel seguirá também os padrões internacionais, foi isso que me disse, na ocasião, Pedro Parente”, explicou Temer. Ao falar de tributos, o presidente ainda citou a PEC 241, aprovada na última segunda-feira (15), que estipula um teto de gastos para o governo federal. "Aliás, quando nós pensamos no teto dos gastos públicos, nós pensamos exatamente na possibilidade de evitar qualquer tributação", defendeu.