Lava Jato investiga dois filhos de Cunha por envolvimento em esquema comandado pelo pai
Lava Jato investiga dois filhos de Cunha por envolvimento em esquema comandado pelo pai
Foto: Agência Brasil
Preso no âmbito da Operação Lava Jato, o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tem mais uma preocupação. As investigações contra ele passaram a atingir agora mais um de seus filhos: Felipe Dytz da Cunha. De acordo com o jornal O Globo, o Ministério Público Federal (MPF) apura se ele e a irmã, Danielle Dytz da Cunha, ambos filhos do primeiro casamento do peemedebistas, também praticaram crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no esquema criminosos envolvendo o pai. A força-tarefa de Curitiba descobriu que a GDAV, empresa em nome de Felipe e Danielle, recebeu R$ 1 milhão da Gol Linhas Aéreas entre 2012 e 2015, com intermédio da agência Almap Publicidade e Comunicações. No mesmo período, empresas ligadas ao grupo Gol Linhas Aéreas, deram mais de R$ 2 milhões às empresas Jesus.com e C3 Atividades de Internet, que estão em nome de Cunha, Danielle e Cláudia Cruz, atual esposa do ex-deputado. Cruz já é ré na Lava Jato por suspeita de lavagem de dinheiro. Já Danielle está sendo investigada por uso de um cartão de crédito vinculado a uma das trusts de Cunha. A informação de que a força-tarefa descobriu movimentações financeiras suspeitas nas contas dos filhos deixou Cunha alarmado na prisão, segundo a publicação. A avaliação do ex-deputado é de que será difícil convencer a Justiça de que Danielle e Felipe não tinham conhecimento do uso fraudulento de suas empresas. Os dois não foram localizados pela reportagem para comentar as investigações.