Feira de Santana: Vereadores acusam prefeito de compra de votos e uso de cargos


Foto: Reprodução / Jornal Grande Bahia
Feira de Santana: Vereadores acusam prefeito de compra de votos e uso de cargos

O prefeito reeleito de Feira de Santana, Zé Ronaldo (DEM) foi acusado na Câmara de Vereadores nesta terça-feira (4) de compras de votos e uso de cargos públicos em benefício próprio. A sessão reveladora tratou abertamente dos temas. David Neto, vereador do município e integrante do mesmo partido do prefeito foi direto em suas falas que tiveram um tom de queixa, afirmando que o gestor municipal não foi justo na distribuição de “cotas” de empregos disponíveis por vereadores e candidatos. Durante o discurso ele enfatizou essa distribuição de cargos dentro dos edis da legenda “Quero dizer ao prefeito sobre a desigualdade no tratamento entre os colegas vereadores desta casa. Tem vereador aqui, como Zé Carneiro, com 300 cargos. Tem vereadores aqui, como o presidente dessa casa [Ronny], que tem uma porção. Justiniano. Tem candidato que inclusive tinha mais que vereador desta casa, que era Lulinha. Então existe uma desigualdade muito grande”, protestou. Segundo a Tribuna Feirense apesar da prática não ser ética os vereadores não tiveram nenhum tipo de constrangimento em falar sobre o assunto e trocaram farpas durante a plenária. A grave denúncia de compra de votos ficou em segundo plano durante a sessão sendo apenas replicado pelo vereador de oposição Correia Zezito (PSL) que creditou à vitória do atual prefeito as compras de votos em sua fala.