Milhares vão às ruas pelo País para exigir a saída de Temer
As mais importantes cidades do Brasil foram palco na tarde e na noite desta terça-feira (9) de manifestações populares contra o governo golpista de Michel Temer. A Jornada Nacional de Mobilização Contra o Golpe e em Defesa da Democraciafoi organizada pela Frente Brasil Popular, que agrupa diversos movimentos sociais e centrais sindicais.
Em São Paulo, os manifestantes percorreram a avenida Paulista para pedir a volta da democracia.  Cinco mil pessoas estavam presentes, entre representantes de sindicatos, da Marcha Mundial das Mulheres, do Levante Popular da Juventude, do movimento LGBT, resistentes da ditadura civil-militar (1964-1988), além de militantes independentes. A volta da presidenta Dilma Rousseff ao Executivo é a principal demanda.
Em entrevista à Agência PT de Notícias, a auxiliar administrativa Adriana Ferreira Silva disse que é papel de todo cidadão ocupar as ruas para derrotar o golpe. “Entrou de forma ilegítima. Ele não foi eleito, quem foi eleita foi Dilma. Eu tenho certeza de que, se o candidato fosse ele,  não teria sido eleito”.
Para o diretor do Sindicato dos Eletricitários, José Bitelli, está em curso um golpe e a população precisa ir às ruas para evitar que o golpe se consolide. “Poucos dias de governo interino de Michel Temer já demonstraram o que está querendo colocar. A população vai ser mais uma vez penalizada“, afirmou.
O ator Luiz Gustavo Dantas de Souza acredita ser urgente restabelecer a democracia no Brasil. “O golpe limita e retira direitos. Em menos de 24 horas, Michel Temer extinguiu ministérios muito importantes, como Direitos Humanos, Igualdade Racial, das Mulheres, a Controladoria Geral da União. É um arrocho de direitos, e também para a população LBGT”.
O grupo se concentrou a partir de 16h em frente ao vão do Museu de Arte de São Paulo (Masp). Às 18h saíram pela avenida Paulista e marcharam até a Praça Roosevelt, cercados por uma tropa da Polícia Militar.
Pelo Brasil
Outras importantes cidades do País também receberam manifestações contra o governo golpista de Temer. Em Fortaleza(CE), o ato contra o golpe reuniu milhares de pessoas de diversos grupos progressistas.
Já em Natal (RN), o povo se concentrou no encontro das avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho. À frente da manifestação havia uma grande faixa em que se lia: “ impeachment sem crime é golpe”.
Por sua vez, os manifestantes no Recife (PE) tomaram a praça do Derby, na região central da cidade, para pedir a volta da presidenta eleita.
Na praça Afonso Arinos, em Belo Horizonte (MG), os manifestantes deixaram claro que não aceitam nenhum direito social a menos conquistado durante os governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma.
Em Cuiabá (MT), o Ato Fora Temer foi realizado durante a manhã. Houve panfletagem com lideranças indígenas e estudantis em que se denunciava o golpe.

Por: Agência PT