Distribuição de palma garante sustentabilidade de rebanho da agricultura familiar


Mais de um milhão de raquetes de palma foram distribuídas para mil famílias de agricultores familiares, de janeiro a agosto deste ano, em dez Territórios de Identidade da Bahia. A ação faz parte do Programa de Segurança Alimentar do Rebanho, executado pela Superintendência de Agricultura Familiar (Suaf), da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado (SDR). A meta é distribuir 24 milhões de mudas de palma forrageira até o final de 2017.
O programa visa contribuir para a sustentabilidade da bovinocultura de leite e da caprinovinocultura. “A distribuição dessas raquetes para os agricultores familiares contribui para a implantação de reserva estratégica de alimentos [destinada] ao rebanho bovino, caprino e ovino, no período de estiagem”, explica o superintendente da Suaf, Marcelo Matos.
A palma é rica em sais minerais e tem na sua composição 80% de água, o que garante a sua resistência em períodos de seca. As mudas são produzidas em seis estações experimentais. A primeira remessa foi colhida nas estações de Utinga, Nova Soure, Jaguaquara e São Félix do Coribe.
“Esse projeto é muito importante, pois aqui no período de seca os animais não podem passar fome. Sem o recebimento desta palma teríamos que comprar o alimento, o que seria muito complicado para nós”, afirma o agricultor familiar Anatólio Cerqueira, integrante da Associação Comunitária de Estrela, em São José do Jacuípe, Território de Identidade da Bacia do Jacuípe.
Segundo a coordenadora de Segurança Alimentar Animal, Roberta do Valle, a distribuição de mudas de palma forrageira, resistente à praga Cochonilha do carmim, garantirá que grande parte dos agricultores familiares do semiárido baiano, possuam área de palma adensada em suas propriedades, o que contribuirá para o bom desempenho dos animais durante todo o ano.

Por: Secom-BA