Vitória da Conquista: Comunidade de Lagoa de Maria Clemência é contemplada com trator agrícola



O deputado Zé Raimundo esteve na última terça feira (28/06) na comunidade quilombola de Lagoa de Maria Clemência, zona rural de Vitória da Conquista, para entrega de um trator agrícola com todos os implementos.
O trator foi adquirido por meio de recursos de emenda parlamentar do deputado federal Waldenor Pereira em parceria com o mandato do deputado Zé Raimundo. A indicação da comunidade foi do vereador Florisvaldo Bittencourt.
O equipamento vai beneficiar todo o território de Lagoa de Maria Clemência, que inclui nove povoados, atendendo 465 famílias da localidade.
Para o vereador Florisvaldo Bittencourt: "A maior conquista que nós alcançamos aqui foi a unidade das comunidades. Porque a partir dessa união e do trabalho permanente, mostramos que o direito se conquista também com o trabalho, com a participação de cada associação. Foi por meio dessa organização que muitas políticas públicas do governo Lula chegaram", disse.
O deputado Zé Raimundo parabenizou a organização das lideranças comunitárias e ressaltou o trabalho do governo Lula, do governo Dilma, do ex-governador Jaques Wagner e do atual governador Rui Costa nas mudanças vistas hoje na zona rural, com a chegada da saúde, do transporte escolar, implantação de poços artesianos. Ressaltou ainda os investimentos realizados pela prefeitura municipal, com a gestão do prefeito Guilherme Menezes. E destacou também o empenho do deputado Waldenor Pereira, para que os recursos do governo federal sejam destinados em forma de investimentos e equipamentos para localidades que precisam.
Participaram da entrega a secretaria da associação, Viviane Viana, Janete, presidente da associação de Lagoa de Maria Clemência, Luzinete, presidente da associação de Oiteiro, Valdenício, também do Oiteiro, as lideranças de Riacho de Teófilo, Isaac e Luzimário, Liu e Maione do Saguim, Manoel Ribeiro de Muritiba, Luciene do povoado de Aninha, a agente de saúde Zélia e pessoas das comunidades.  

 Por: Indhira Almeida