Bahia: Professora de inglês foi morta com mais de 20 facadas; suspeita é de crime passional
 RTEmagicC_ienata-homenagem.jpg
A professora de inglês Ienata Rios,encontrada morta dentro de casa em Riachão do Jacuípe, foi assassinada com mais de 20 facadas, informou o titular da delegacia do município. A educadora tinha 35 anos, e deixa um filho adolescente.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a suspeita é de que o crime tenha sido passional.

“Não houve arrombamento, então a princípio está descartada a hipótese de roubo”, disse o delegado Sérgio Vasconcelos ao CORREIO. O corpo da professora foi encontrado após uma vizinha ver a porta da casa dela aberta e entrar em contato com a Polícia Militar. O crime aconteceu por volta das 13h30, no Loteamento São José, em uma localidade conhecida como ‘Troca Tapa’.

“Ao chegarmos lá, encontramos a vítima caído no corredor, de bruços, com uma faca cravada no pescoço”, revelou o investigador. Ienata foi golpeada em várias partes do corpo, mais de 20 vezes. Inicialmente, a polícia suspeitou que a professora tivesse sido vítima de violência sexual.

A ideia ainda não foi totalmente descartada. “Ela estava de vestido, que subiu e foi parar na altura da cintura, e sem roupa íntima. Não havia indícios óbvios de que ela foi estuprada, mas só a perícia pode dizer se houve abuso sexual”, garantiu o delegado Vasconcelos.

Ienata morava sozinha, e era professora das redes Estadual, Municipal e Particular. Muito querida pelos seus alunos, a docente lecionava em escolas de Riachão do Jacuípe e Pé de Serra. No Facebook pessoal da vítima, consta que a professora era formada em Letras pela Universidade Estadual da Bahia (Uneb), e estava noiva.

O autor do crime ainda não foi identificado pela polícia. Os moradores de Riachão do Jacuípe estão chocados com o caso – a professora era muito querida na região. Uma das escolas onde Ienata trabalhava – o Colégio Estadual Pedro Falconeri Rios, em Pé de Serra – suspendeu as aulas nesta segunda-feira (4), em solidariedade à família da educadora.

Diversos alunos de Ienata já fizeram homenagens à professora nas redes sociais. “Ainda não acredito que é verdade, por que você se foi? Uma pessoa maravilhosa, amiga, legal, companheira, dedicada… Uma professora maravilhosa, só quem já foi ou é aluno dela que sabe”, escreveu uma aluna de Ienata no Facebook.  Blog do Rodrigo Ferraz