segunda-feira, 6 de junho de 2016

PGR pede ao Supremo autorização para avançar investigações contra Renan, Sarney e Jucá

Fotos: Agência Senado
PGR pede ao Supremo autorização para avançar investigações contra Renan, Sarney e Jucá

A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu autorização ao Supremo Tribunal Federal (STF) para aprofundar as investigações contra os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Romero Jucá (PMDB-RR), Jader Barbalho (PMDB-PA) e Edison Lobão (PMDB-MA) e o ex-presidente da República José Sarney (PMDB-AP) no âmbito da Operção Lava Jato. Na delação premiada do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, os cinco foram citados como destinatários de propinas, sendo R$ 30 milhões para Renan, R$ 20 milhões para Jucá e R$ 20 milhões para Sarney. Ele afirmou que o dinheiro foi desviado de contratos da subsidiária da Petrobras. O objetivo do procurador-geral Rodrigo Janot é rastrear o caminho dos valores indevidos. Machado foi presidente da Transpetro entre 2003 e 2014. Na negociação da delação premiada com a PGR, ele gravou conversas que teve com Renan, Sarney e Jucá, na qual eles discutem formas de barrar as investigações da Operação Lava Jato

59,3 milhões de brasileiros estão com o nome negativado, mostra estimativa do SPC Brasil e CNDL da Redação Região Sudeste concentra o ma...