sexta-feira, 3 de junho de 2016

Jornalista aponta casos de corrupção envolvendo Michael Temer

Greenwald aponta colapso de credibilidade de Temer


Jornalista Glenn Greenwald aponta que os casos de corrupção envolvendo  do presidente interino Michel Temer têm servido para encobrir o envolvimento do próprio Temer, que foi declarado inelegível por oito anos pela Justiça Eleitoral; "Em nome da corrupção, a presidenta eleita democraticamente foi afastada e substituída por alguém que, apesar de não estar impedido por lei de assumir cargos públicos, encontra-se por oito anos impedido de se candidatar ao cargo que exerce no momento", diz; Greenwald destaca ainda que, depois que as atenções se voltaram para quem estava organizando o processo de impeachment de Dilma, "tudo mudou"; "Agora, o impeachment de Dilma, embora ainda seja provável, não parece mais ser completamente inevitável"


Por Glenn Greenwald, The Intercept - Desde o começo, ficou evidente que o processo de impeachment da presidente eleita, Dilma Rousseff, tinha como objetivo principal o fortalecimento dos verdadeiros ladrões de Brasília, permitindo assim que impeçam, obstruam e ponham fim às investigações da Operação Lava Jato (além de imporem uma agenda neoliberal de privatizações e austeridade extrema). Apenas 20 dias após assumir o poder, provas irrefutáveis do envolvimento do Presidente interino Michel Temer em escândalos de corrupção vieram à tona. Dois ministros interinos de seu gabinete composto apenas de homens brancos, incluindo o Ministro da Transparência, foram forçados a abandonar seus cargos depois do aparecimento de gravações secretas em que conspiram visando obstruir as investigações nas quais se encontram envolvidos, assim como 1/3 dos ministros do gabinete interino. 

3 DE JUNHO DE 2016 ÀS 14:12
Brasil 247

Encruzilhada: bandidos encapuzados assaltam agência dos Correios e deixam dinheiro durante a fuga Nessa terça (21), quatro bandidos arm...