quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Governo lança campanha de vacinação contra a poliomielite e o sarampo

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, lança hoje (30) a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo e a Paralisia Infantil, que terá início dia 8 de novembro. Será às 11h, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. O lançamento ocorrerá durante a 14ª Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doença, que ocorre até amanhã (31). A mostra reúne, durante quatro dias, cerca de 4 mil profissionais, entre trabalhadores e gestores do Sistema Único de Saúde, para trocar informações sobre o aprimoramento do setor. Os sintomas mais comuns do sarampo são febre, tosse seca, exantema (manchas avermelhadas), coriza e conjuntivite. A poliomielite causa lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores.

Governo prepara plano para contas públicas

Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino

Dilma e Guido Mantega
O governo pode lançar na próxima semana um plano de recuperação fiscal, das contas públicas, para tentar resgatar a confiança do mercado na política econômica. Reafirmando o compromisso de fazer uma meta de superávit primário de 2% a 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015, a estratégia deve trazer uma combinação de medidas de contenção de despesas e aumento das receitas Essa é a prioridade da equipe econômica neste momento. As linhas gerais do plano foram definidas na segunda-feira pela presidente Dilma Rousseff durante reunião, no Palácio da Alvorada, com os ministros Guido Mantega (Fazenda), Miriam Belchior (Planejamento) e Aloizio Mercadante (Casa Civil) e o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin.
Renata Veríssimo e Adriana Fernandes, Estadão
Bahia registra 458 casos de Chikungunya; 828 no país

mosquito

Até o dia 25 de outubro, o Ministério da Saúde registrou 458 casos de Febre Chikungunya na Bahia. 

Os registros foram constatados em seis cidades do Estado, a maioria em Feira de Santana e Riachão do Jacuípe.
Feira de Santana registrou até a data 371 casos, 82 em Riachão do Jacuípe, dois em Salvador, um em Alagoinhas, um em Cachoeira e um em Amélia Rodrigues. No país, o Ministério da Saúde registrou 828 casos da Febre, sendo 155 confirmados por critério laboratorial e 673 por critério clínico-epidemiológico.
Caracterizada a transmissão sustentada de Chikungunya em uma determinada área, com a confirmação laboratorial dos primeiros casos, o Ministério da Saúde recomenda que os demais sejam confirmados por critério clínico-epidemiológico, que leva em conta fatores como: sintomas apresentados e o vínculo dele com pessoas que já contraíram a doença.
Padre se enforca após confessar ter abusado de menor de 13 anos
Padre se enforca após confessar ter abusado de menor de 13 anos
Foto: Corrieri
Um padre se enforcou na sacristia da diocese de Trieste, na Itália, depois de admitir que abusou de uma menina de 13 anos. Em conversa no último sábado (25) com o seu bispo, o sacerdote Don Max Suard, 48, admitiu as ações graves que cometeu e quis dois dias para preparar uma carta em que pedia perdão a Deus à igreja e à vítima. O bispo, monsenhor Giampaolo Crepaldi, encontrou Don Max enforcado na sacristia quando foi informar oficialmente a sua expulsão e abertura de um procedimento canônico. 
Assaltantes lançam dinamite contra carro-forte na BR-116
Um grupo de 20 homens fortemente armados atacou um carro-forte no trecho da BR-116 entre os municípios de Antônio Cardoso e Santo Estevão nesta quarta-feira (29). De acordo com a 57ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), os criminosos chegaram atirando, mas não conseguiram parar o veículo. Eles então lançaram uma dinamite que provocou a explosão do carro. Com a explosão, o veículo foi aberto e os assaltantes conseguiram levar o dinheiro que era transportado. Os seguranças sofreram escoriações leves e foram socorridos para o Hospital Municipal de Santo Estevão. Os criminosos fugiram em uma S10 e um doblò. Ao chegar à estrada entre Antônio Cardoso e Feira de Santana, na BR-116, o grupo abandonou o doblò e assaltou uma Hilux. Agentes da Polícia Militar de Santo Estevão e Feira de Santana realizam buscas aos criminosos.

Pinheiro apresenta PEC por reforma eleitoral, com veto à reeleição e mandato de cinco anos
Pinheiro apresenta PEC por reforma eleitoral, com veto à reeleição e mandato de cinco anos
Foto: Moreira Mariz / Agência Senado
O senador Walter Pinheiro (PT-BA) apresentou nesta quarta-feira (29) uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) pela implantação da reforma eleitoral do sistema representativo nos poderes Executivo e Legislativo do nível federal, estadual e municipal. A proposição determina a coincidência das eleições em todos os âmbitos, veta a reeleição para cargos do Executivo, trata do acesso ao fundo partidário e estabelece regras de transição. As novas regras só valerão após a aprovação de um referendo popular, cuja realização ocorrerá, de acordo com a PEC, em 29 de outubro de 2016, dois anos antes da primeira eleição a ser afetada pelas mudanças. A proposta modifica também a data da posse para os cargos do Executivo, de 1º de janeiro, feriado nacional, para o primeiro dia útil que vem na sequência. No caso da reeleição, o presidente, governadores, prefeitos (e seus sucessores ou substitutos nos seis meses anteriores ao pleito) ficam inelegíveis por mesmo cargo por ao menos cinco anos, prazo que passará a ter os mandatos, inclusive para os cargos do legislativo (senadores, deputados federais, estaduais e vereadores). “Trata-se de redefinir questões essenciais e estruturantes para a maior eficiência do sistema político e para a própria governabilidade do país”, destaca Pinheiro, que mencionou também as vantagens trazidas pelas mudanças sugeridas no projeto. “A coincidência dos mandatos, além de reduzir os custos do processo eleitoral, assegurará maior sintonia entre as opções políticas da sociedade nos três níveis de governo, e maior legitimidade aos eleitos”, cita. Já sobre as regras mais rígidas para o funcionamento dos partidos e acesso ao fundo partidário “contribuirá para sua maior representatividade, caráter programático e capacidade de atuação na arena decisória, evitando a proliferação de legendas de aluguel ou criadas com características oportunistas”, argumenta. Veja o cronograma para a readequação dos mandatos caso a PEC seja aprovada:

‘Levante, sacode a poeira e dá a volta por cima’: ACM Neto pode migrar para o PMDB
‘Levante, sacode a poeira e dá a volta por cima’: ACM Neto pode migrar para o PMDB
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
Estrela do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto, cogita, de acordo com fontes do Bahia Notícias que circulam em Brasília, uma virtual migração para o PMDB. O objetivo seria manter uma característica intrínseca do DNA herdado do ex-senador Antônio Carlos Magalhães: ficar próximo ao governo federal. As conversas, que aconteceriam com o PMDB na esfera federal, não necessariamente passam pela anuência do atual dirigente peemedebista da Bahia, Geddel Vieira Lima, candidato derrotado na corrida pelo Senado no último dia 5. Um pé do democrata foi plantado no PMDB ano passado: um dos braços direitos de ACM Neto, Bruno Reis, foi candidato pelo partido a deputado estadual. Até o último domingo (26), ACM Neto apostou as fichas na vitória de Aécio Neves (PSDB) na tentativa de chegar ao Palácio do Planalto. Com a confirmação da reeleição de Dilma Rousseff (PT), o prefeito da capital baiana tenta se reaproximar do governo federal, movimento que chegou a ser ensaiado em 2013 e descartado após o acirramento da campanha eleitoral. O próprio ACM Neto deu indícios de descontentamento com os rumos do DEM. Antes da eleição, o prefeito sugeriu que o partido poderia se fundir com outro para criar uma estrutura mais forte na Câmara Federal. Opresidente nacional do DEM, Agripino Maia, desconversou, mas o chefe do Executivo soteropolitano não recuou sobre a afirmação. ACM Neto, além de conseguir a almejada proximidade com o governo federal, levaria também um número considerável de apoiadores, que ampliariam – mesmo que temporariamente – a base de Dilma. O PMDB, com apoio de eventuais emigrantes do DEM, conseguiria então um número de deputados maior que o PT e não precisaria de maiores desgastes para controlar a Câmara.

 Ricardo Luzbel / Fernando Duarte/BN

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Especial do UOL sobre a "vitória" de Aécio Neves nas eleições vaza nas redes sociais

O portal de notícias UOL preparou um especial para uma eventual vitória do candidato à Presidência da República pelo PSDB Aécio Neves. No entanto, embora a página não tenha ido ao ar, alguns internautas tiveram acesso ao link e divulgaram a imagem nas redes sociais. De acordo com assessoria do site, houve uma violação do conteúdo.

Crédito:Reprodução
Portal revela que internautas tiveram acesso à página de testes

A imagem do tucano manteve-se disponível no link divulgado no Facebook até a tarde da última segunda-feira (27/10). Nela, havia a inscrição "Aécio Neves - Em virada inédita, candidato é eleito presidente". A falha foi repercutida pelos leitores nas redes sociais. "Ei UOL, o povo não é bobo. Era a certeza no golpe", escreveu  Murilio Souza. "É normal que veículos façam isso", defendeu  Pablo Vilaça.

À IMPRENSA, o portal afirma que a tela em questão nunca foi habilitada para qualquer índice de notícias do site e que seu endereço eletrônico foi descoberto no momento da realização de testes. Assim que a violação do conteúdo foi detectada, a página mencionada foi retirada do ar. 

* Com supervisão de Vanessa Gonçalves

Portal da Imprensa
Rui Costa é o primeiro governador recebido por Dilma após vitória

rui_dilma69969

O novo governador da Bahia, Rui Costa, e o atual governador, Jaques Wagner, estiveram em Brasília, na última segunda-feira (27/10), para uma visita à presidenta Dilma Rousseff (PT), reeleita neste segundo turno. Rui e Wagner, que estavam acompanhados das esposas, foram os primeiros governadores recebidos por Dilma, após a vitória. O encontro, no Palácio da Alvorada, aconteceu um dia após a vitória de Dilma nas urnas. De acordo com Rui Costa, a visita foi para cumprimentar a presidenta pela vitória e não contou com nenhuma discussão de trabalho – Jaques Wagner é cotado para assumir um ministério, mas o assunto não esteve em pauta. “Foram 45 minutos de uma conversa muito boa e animada”, contou Rui, que relatou, ainda, ter notado uma grande felicidade em Dilma, por conta da vitória, no domingo (26).

PROJETO DE LEI: Romário quer jovens estudando a Constituição na escola

romario

O deputado Romário (PSB-RJ) apresentou nesta quinta-feira (12) o projeto de Lei 6954 de 2013, que inclui o estudo da Constituição Federal nos ensinos fundamental e médio. Pela proposta, a disciplina “Constitucional” deve formar um cidadão consciente de seus direitos individuais e deveres sociais. A proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Romário argumenta que os jovens, ao completarem 16 anos e adquirirem o direito ao voto, devem estar preparados para participar ativamente da sociedade. “O objetivo deste projeto é expandir a noção cívica dos nossos estudantes, ensinando-lhes sobre seus direitos constitucionais, como cidadão e futuro eleitor e, em contrapartida, aprenderem sobre seus deveres”, explica Romário. O parlamentar também destaca que após as manifestações de junho, quando milhões de pessoas foram às ruas protestar contra serviços públicos ruins e corrupção, tornou-se necessária mais atenção aos jovens. “Os estudantes devem ter uma base educacional sólida para compreender a importância de ser um cidadão consciente e as consequências geradas à gestão pública ao escolher um candidato despreparado ou ficha suja”, argumenta o autor.

Nomes de comissão de transição do governo são divulgados

Foi divulgado no começo da tarde desta quarta-feira, pelo governador eleito Rui Costa (PT), os nomes dos integrantes da comissão que ficará responsável pela transição da gestão governamental. A equipe que será coordenada pelo secretário da Fazenda do Estado (Sefaz), Manoel Vitório, tem como integrantes o chefe de gabinete da Sefaz, Adriano Tadeu Chagas; a superintendente do Atendimento ao Cidadão da Saeb, Nelma Carneiro Araújo; o chefe de gabinete da Secretaria da Administração do Estado (Saeb), Rodrigo Pimentel Lima; o secretário da Casa Civil em exercício, Carlos Palma de Mello; a procuradora do Estado, Cláudia Maria Moura; o coordenador executivo da Casa Civil, Luiz Henrique D’Utra e o superintendente de Orçamento Público, da Secretaria do Planejamento (Seplan), Cláudio Peixoto. Como dito anteriormente, Rui Costa voltou a afirmar que nenhum dos nomes que compõem a equipe técnica, farão parte do novo secretariado, aproveitando a sua conta no microblog Twitter para tentar acabar com especulações acerca dos nomes que assumirão as pastas. “Vou anunciar o secretariado de uma vez, até dez de dezembro. Eu vou anunciar pessoalmente, qualquer informação diferente não tem validade”, ressaltou o petista.

Wagner pode dar aulas se não for chamado por Dilma

Foto: Carla Ornelas

Wagner, ao lado de Rui, assina o ato de criação do grupo de trabalho da transição
O governador Jaques Wagner (PT) disse hoje que rejeita a idéia de que a presidente Dilma Rousseff (PT) foi reeleita com votos de apenas um tipo de eleitor, observando que quem defende a tese de divisão do país está interessado em não encerrar a eleição. “Ela (Dilma) teve mais votos no Sul e Sudeste do que no Norte e Nordeste”, disse Wagner, durante coletiva ao lado do seu sucessor, Rui Costa, na qual anunciaram os nomes da equipe de transição, acrescentando que o que aconteceu no país é que dois projetos apaixonaram o país. Sem querer falar sobre se será ministro no governo, ele informou que a presidente Dilma Rousseff chega hoje a Salvador para um descanso até domingo na praia de Inema e admitiu que os dois podem se encontrar até a sexta-feira, quando ele viaja por uma semana de férias. Ele disse que se não for chamado para trabalhar com a presidente, pode se dedicar a dar aulas sobre política na Universidade ou se engajar em atividades no terceiro setor nas áreas de educação ou ambiental, embora tenha admitido que sua família prefere que ele não assuma qualquer atividade neste momento.

Câmara derruba decreto presidencial sobre conselhos

Foto: Divulgação


Rejeição se deu com a aprovação do Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 1491/14
Depois de muitas horas de discussão e obstrução do PT, PCdoB e do PSOL, o plenário da Câmara rejeitou o decreto presidencial que criou a Política Nacional de Participação Social. A rejeição se deu com a aprovação do Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 1491/14, apresentado pela oposição, anulando o decreto presidencial. O PDC tem agora que ser apreciado pelo Senado Federal. Foram quase três horas de obstrução dos petistas, que estavam acompanhados do PCdoB e do PSOL, na tentativa de impedir a derrubada do decreto presidencial. Esses partidos utilizaram dispositivos regimentais, como a apresentação de requerimentos para tentar impedir a votação do PDC da oposição. De acordo com o líder do governo, deputado Henrique Fontana (PT-RS), o decreto presidencial apenas fortalece um conjunto de conselhos. Os partidos de oposição tiveram o apoio de partidos aliados do governo como o PMDB, o PSD e outros da base governista para aprovar o PDC que anula o decreto presidencial. A oposição critica o decreto presidencial com o argumento de que ele invade as prerrogativas do Congresso Nacional e também pode contribuir para o aparelhamento do Estado, uma vez que toda a participação deverá ser coordenada pela Secretaria-Geral da Presidência da República. Autor do PDC que anula o decreto, o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), disse que o decreto presidencial tem viés autoritário. “É uma forma autocrática, autoritária, passando por cima do Parlamento, do Congresso Nacional, de estabelecer mecanismos de ouvir a sociedade”. Leia mais na Agência Brasil.
Iolando Lourenço, Agência Brasil

Economia

Copom anuncia hoje taxa básica de juros para os próximos 45 dias

A taxa básica de juros da economia (Selic), válida para os próximos 45 dias, será anunciada hoje (29) pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BDC). A reunião que vai definir a Selic, a penúltima do ano, começou ontem (28) à tarde, com apresentações técnicas e discussões sobre a conjuntura econômica. Segundo pesquisa semanal do BC, a expectativa do mercado financeiro é que o Copom mantenha a Selic no patamar atual, de 11%, como vem fazendo desde maio. Na ocasião, o BC interrompeu a trajetória de nove altas consecutivas. O patamar atual é o mais alto desde novembro de 2011, quando a taxa também era 11%. A taxa básica de juros da economia é o instrumento do BC para o controle da inflação. Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, pois os juros elevados encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando há redução da taxa básica, a tendência é o crédito ficar mais barato, com estímulo à produção e ao consumo.
Mariana Branco, Agência Estado
banner_eleições

A eleição presidencial mais acirrada desde o retorno à democracia no Brasil teve também a apuração mais rápida da história brasileira. A totalização dos votos foi concluída às 2h17 da segunda-feira, mas às 20h27 de domingo já havia sido confirmada a vitória da presidenta Dilma Rousseff. Com o horário de verão, foi preciso aguardar que a votação se encerrasse em todos os estados, o que só aconteceu às 20h, horário de Brasília, para que a apuração passasse a ser transmitida em tempo real pela internet. Menos de meia hora depois, o país sabia o resultado.
Para garantir o sigilo das informações durante o período, os técnicos de informática do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foram os únicos brasileiros que acompanharam a apuração até que o resultado ficasse público. Eles ficaram isolados em uma sala do tribunal e tiveram de desligar os telefones celulares, que ficaram sobre uma mesa próxima à do chefe da Seção de Processamento de Eleições do tribunal, Júlio Valente.
Só as 22 pessoas que estava dentro da sala acompanharam o momento em que a apuração deu uma virada: o candidato Aécio Neves começou na frente, mas às 19h32, foi ultrapassado por Dilma Rousseff, que se manteve na liderança até o fim. Na sala de processamento, nada de torcida. “Nós acompanhamos a virada. Ela de fato ocorreu a partir do recebimento dos votos do segundo fuso, mas não houve grandes exaltações por parte da equipe”, disse Julio Valente, chefe da Seção de Processamento de Eleições. “O pessoal é muito profissional e todos ficaram acompanhando o resultado”.
A contagem dos votos teve início com a informação das urnas das localidades que aderiram ao horário de verão – regiões Sul e Sudeste, além de Goiás e do Distrito Federal. Uma hora depois, o Nordeste e a maior parte do Norte começaram a transmitir os boletins de urna. Os estados do Amazonas e de Roraima, que têm um fuso horário de duas horas a menos em relação à Brasília, só começaram a ser apurados às 19h, no horário da capital do país. Por último, ficou o Acre, que tem um fuso de três horas a menos.
Só puderam entrar na sala de processamento as pessoas que portavam um crachá específico de identificação. A área onde fica a seção é isolada do restante do tribunal. Nenhum veículo de imprensa teve acesso às informações antes das 20h. “Nós podemos garantir que não houve, em hipótese alguma, vazamento de informação. Os técnicos que aqui trabalham têm o compromisso da restrição da informação”, destacou Valente. “Nós temos um prédio totalmente segregado do prédio principal do Tribunal Superior Eleitoral, com vários níveis de segurança e isso propiciou que as informações fossem mantidas em sigilo até o momento da sua publicação”, afirmou o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, que acompanhou o trabalho dos técnicos durante esse período.

Rui e Wagner anunciam hoje grupo técnico de transição

Foto: Manu Dias/GOVBA

Jaques Wagner (PT) e o governador eleito Rui Costa (PT)
O governador eleito da Bahia, Rui Costa (PT) e o atual governador, Jaques Wagner(PT), anunciam nesta quarta-feira (29), o grupo técnico de transição. Os nomes serão divulgados em coletiva de imprensa, às 13:30h, na Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador. O grupo será coordenado pelo atual secretário da Fazenda, Manoel Vitório.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

 Marina Silva afasta possibilidade de continuar no PSB

Foto: Agência Brasil

Candidata derrotada do PSB à Presidência da República, Marina Silva
Em nota divulgada nesta terça-feira, 28, em seu perfil nas redes sociais, a candidata derrotada do PSB à Presidência da República, Marina Silva, afirma que não pretende abandonar os planos de criar a Rede Sustentabilidade. “A ex-senadora Marina Silva reafirma seu compromisso e disposição de, ao lado de dirigentes e militantes da Rede Sustentabilidade, buscar os meios efetivos para obter o registro do partido”, diz a mensagem. A Rede está em fase de formalização junto à Justiça Eleitoral e seus articuladores devem retomar a coleta de assinaturas de apoio nos próximos dias. Aliados e dirigentes do PSB, no entanto, especularam a possibilidade da ex-senadora continuar na sigla. O novo presidente do PSB, Carlos Siqueira, chegou a se reaproximar de Marina oferecendo a possibilidade dela permanecer na legenda. “(Marina) Não está, portanto, interessada em buscar alternativas para sua militância partidária”, diz o texto divulgado nas redes sociais.
Daiene Cardoso, Estadão Conteúdo

Conselho de Ética aprova parecer para a cassação de Argôlo

Foto: Divulgação

Deputado Luiz Argôlo (SD-BA)
Por 13 votos à favor e quatro contra, o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou nesta tarde o relatório do deputado Marcos Rogério (PDT-RO) recomendando a cassação do mandato de Luiz Argôlo (SD-BA). Argôlo responde por quebra de decoro parlamentar devido à sua relação com doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato. O parlamentar é acusado de receber dinheiro e favores de Youssef. Durante a sessão, os deputados Wladimir Costa (SD-PA) e Mauro Lopes (PMDB-MG) saíram em defesa de Argôlo argumentando não haver provas de que o parlamentar recebeu vantagens ilícitas. Costa disse que Argôlo podia ser vítima de uma injustiça. “Estamos aqui questionando a falta de provas. Tem de apresentar provas materiais”, enfatizou o deputado paraense. O argumento foi repetido pelo advogado de Argôlo, Aluísio Lundgren Correa Régis. “A defesa entende que não há provas”, insistiu. O relator rebateu os discursos e disse que existem provas robustas contra Argôlo, incluindo evidências de solicitação de vantagens financeiras. “O crime de corrupção passiva se caracteriza apenas pelo ato de solicitar vantagens”, respondeu Marcos Rogério. O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) afirmou que mesmo passado o processo eleitoral era preciso preservar a imagem da Câmara. “Tem a imagem do Parlamento, da Casa, independente do processo eleitoral”, defendeu. “Não podemos fechar os olhos aos fatos”, emendou o deputado, ressaltando que as investigações da Operação Lava Jato devem trazer à tona novos detalhes do esquema a partir dos depoimentos da delação premiada.
O relatório de Marcos Rogério foi apresentado no dia 14 de outubro, mas um pedido coletivo de vista impediu a votação. No parecer, o relator diz que ficou claro que houve quebra de decoro por parte de Argôlo, uma vez que ele atuava “como cliente de Alberto Youssef, recebendo dinheiro para si próprio e outros beneficiários”. O relatório diz que Argôlo intermediava contatos com empresas, tinha suas operações financiadas pelo doleiro e ainda pedia favores, como ajuda para interferir em licitações. “Houve evidente quebra de decoro”, destaca. A defesa de Argôlo ainda pode recorrer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em um prazo de cinco dias, como fez o deputado André Vargas (sem partido-PR). O recurso de Vargas – que também enfrenta um processo de cassação por sua relação com o doleiro Alberto Youssef – seria analisado hoje pela comissão, mas não houve quórum para votação. Os julgamentos de Argôlo e Vargas precisam passar pelo crivo do plenário para que os parlamentares fiquem inelegíveis por oito anos. Vargas e Argôlo não disputaram a reeleição, mas trabalham para que a cassação não seja votada pelo plenário.
Daiene Cardoso, Agência Estado

Dilma defende consulta popular sobre reforma política

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Presidenta Dilma Rousseff (PT)
A presidente reeleita Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira, em entrevista ao Jornal da Band, da Rede Bandeirantes de Televisão, que acha “muito difícil” não haver consulta popular sobre a reforma política, seja por meio de plebiscito ou de referendo. Dilma afirmou que, nesta eleição, viu uma “ânsia imensa” pela reforma. Segundo ela, a partir de assinaturas encaminhadas ao Congresso, o projeto de mudança das regras entra na pauta. “Os congressistas defendem a consulta popular para a reforma política”, disse. De acordo com definição Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o plebiscito é convocado previamente à criação do ato legislativo ou administrativo que trate do assunto em pauta, e o referendo é chamado posteriormente, cabendo ao povo ratificar ou rejeitar a proposta. Conforme a presidente reeleita, deve-se discutir “como encarar reformas fundamentais, como a política e a tributária”. Dilma declarou que viu um movimento “muito forte” em vários segmentos pela reforma política, mas que “nem todos pensam igual”. “Mas todos estão irmanados na questão da reforma política e me apresentaram entre 7 e 8 milhões de assinaturas; eles me deram só a cópia e vão encaminhar para o Congresso”, explicou. “A partir daí, é possível uma legislação de iniciativa popular que coloque na pauta esta questão.” A presidente reeleita afirmou acreditar ser muito difícil que o debate sobre a questão não seja uma “discussão interativa”. Na análise de Dilma, o Congresso “vai partilhar esse processo com a população, com setores organizados”.
Daniel Galvão e Carla Araújo, Estadão Conteúdo

Multa por ultrapassagem sobe mais de 1000%

Multa por ultrapassagem sobe de R$ 191 para R$ 1.915 e 'racha' pode dar até 10 anos de cadeia

Reclusão para os praticantes de 'pegas' e salto no valor das multas por ultrapassagem são marcas presentes no texto sancionado pela presidenta Dilma, que visa diminuir o número de mortes no trânsito

Multa por ultrapassagem sobe mais de 1000%

Reprodução

Multa por ultrapassagem sobe mais de 1000%
Os brasileiros que realizarem ultrapassagens indevidas ou praticarem rachas nas vias do país agora terão punições mais severas. Mudanças do Código de Trânsito Brasileiro foram confirmadas através de uma lei sancionada pela Presidenta Dilma Rousseff nesta segunda-feira (12), que prevê um aumento de mais de 1000% nas multas em casos em que o condutor realize ultrapassagem forçada.

A lei começa a vigorar no dia 1º de novembro e deve pesar no bolso dos motoristas imprudentes, passando de R$ 191 para R$ 1.915,40; equiparando-se a multa da Lei Seca. O infrator também corre o risco de ter a habilitação suspensa.
Pelo texto sancionado, o motorista que ultrapassar pelo acostamento, deverá ter a multa multiplicada por cinco e se forçar a ultrapassagem em vias de mão dupla, a multa deve ser multiplicada por dez.

Os rachas também estão presentes no texto, que prevê a reclusão de seis meses a três anos para quem disputar o ‘pega’. Em caso de lesão corporal, o condutor responsável pode ter que cumprir de três a seis anos de prisão.se houver vítimas fatais decorrentes da prática das corridas ilegais, a pena sobe e deve ficar entre cinco e dez anos.

Os condutores que praticarem o racha, além das penas, deverão pagar a multa que também é no valor de R$ 1.915,40, podendo ser dobrada em caso de infrator reincidente.

Assista à matéria exibida na TV Correio HD.


Advogada denuncia possível fraude nas urnas eletrônicas
:


Luis Nassif Online


Líderes petistas acreditam em nomeação de Wagner para a Casa Civil




Governador Jaques Wagner (PT)
Líderes petistas com influência junto a Jaques Wagner colocam quase todas as fichas na nomeação do governador para o Ministério da Casa Civil a partir de janeiro. Historicamente, ocupa o cargo quem está posicionado imediatamente à direita dos presidentes. Além de ter se aproximado bastante de Dilma Rousseff nos últimos meses, o petista tem figurino apropriado para o cargo. “Pela sua experiência como articulador político, ele poderia muito bem cuidar da área de Relações Institucionais. Mas ele dialoga com facilidade em dois setores importantíssimos para os planos de Dilma, que é o empresariado e a mídia”. Ontem, ele teve um tête-à-tête com a presidente em Brasília, quando conversou sobre seu destino no Palácio do Planalto.

Governo prepara reajuste da gasolina

O governo espera acalmar o mercado financeiro com o anúncio, em breve, do reajuste dos preços dos combustíveis, informou uma fonte no governo. Em uma só tacada, a ideia é aplacar o mau humor do mercado e atender às necessidades de recomposição de caixa da Petrobras. O Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, apurou, porém, que o reajuste deve ser menor do que vem pedindo a presidente da estatal, Graça Foster, nos últimos meses. O Palácio do Planalto ainda não bateu o martelo sobre quando será o aumento de preço, mas o tema está na pauta da reunião do conselho de administração da companhia. Na manhã seguinte ao resultado das eleições, a Petrobras divulgou dois comunicados positivos aos investidores, mas, ainda assim, as ações se mantiveram em queda durante o dia. As ações preferenciais caíram 12,33% e as ordinárias, 11,34%. Antes da abertura das operações financeiras na BM&FBovespa, foi anunciada a descoberta de petróleo na perfuração do primeiro poço do super campo de Libra, pré-sal da Bacia de Santos, que já estava registrada desde sexta-feira, 24, na Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP). A produção no pré-sal foi um trunfo usado na campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff, que promete transformar o petróleo em R$ 1,3 trilhão para a educação em 35 anos. Em seguida, a Petrobras comunicou a contratação de duas consultorias para investigar casos de corrupção na empresa, outro tema muito debatido nos últimos meses. Mas nada conteve a queda dos papéis.
Agência Estado

Construção encarece em cinco das sete capitais pesquisadas pela FGV

Construir ou reformar ficou mais caro neste mês de outubro em Brasília, Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo, segundo o levantamento feito Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV). Os preços também subiram, mas com menor intensidade, em Salvador e Belo Horizonte. Na média, o Índice Nacional de Custo da Construção do Mercado (INCC-M) apresentou variação de 0,2% ante 0,16%, em setembro. Esse aumento é consequência do reajuste de preços dos materiais, equipamentos e serviços, de 0,34% para 0,43%. Desde janeiro, este subcomponente já subiu 6,14% e, nos últimos 12 meses, 6,66%. Já a taxa relativa à mão de obra não teve alteração. Ainda assim, no acumulado dos dez primeiros meses do ano, é a que mais tem pesado na construção com alta de 7,44%. Sobre o valor pago há um ano, houve correção de 7,93%. Entre os itens de materiais e equipamentos que mais encareceram estão os materiais para instalação com reajuste de 0,78% ante 0,38%. Em compensação, os serviços tiveram uma queda de 0,22% para 0,05%. Em Salvador, o INCC-M teve variação de 0,17% ante 0,18%; em Brasília passou de 0,03%, para 0,14%; em Belo Horizonte, de 0,19% para 0,09%; em Recife, de 0,02% para 0,3%; no Rio de Janeiro, de 0,06% para 0,19%; em Porto alegre, de 0,04% para 0,16%; e, em São Paulo, de 0,25% para 0,26%.
Marli Moreira, Agência Brasil

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Mapa revela mistura de votos e mostra pouca diferença entre Nordeste e Sudeste

O resultado desmente a ideia de separação entre Nordeste e Sudeste 
Cansado das manifestações preconceituosas publicadas nos sites de redes sociais neste domingo (26) após o resultado das eleições de 2º turno, o historiador econômico e pesquisador da Unicamp Thomas Conti criou um novo mapa. A imagem, compartilhada por mais de 20 mil pessoas no Facebook mostra a proporção de eleitores no país que votaram na candidata vitoriosa DIlma ROusseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). 
O resultado desmente a ideia de separação entre Nordeste e Sudeste e evidenciam que os votos estão mais distribuídos do que se imaginam.
"Os gráficos que foram veiculados distorcem o cenário eleitoral: dezenas de milhões de nordestinos não votaram na Dilma, dezenas de milhões do sudeste não votaram no Aécio", defende.

Ódio e racismo
A expressiva votação do Nordeste favorável à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) neste domingo (26) provocou uma enxurrada de manifestações de agradecimento e de críticas à região.
Piadas, comentários racistas e manifestações de apoio deixaram os termos nordeste e nordestino entre os mais citados nos sites de redes sociais.

Na Bahia
Na capital, a petista teve mais 900 mil votos, índice de aproximadamente 67%, contra os 48% recebidos em 5 de outubro. No restante da lista das maiores cidades baianas, Dilma ganhou em nove delas.
Em três, descontando brancos, nulos e o percentual de abstenção, a presidente obteve índice superior a 70%: Lauro de Freitas, Juazeiro e Jequié. Em outras quatro, acima de 60%. Foram elas Feira de Santana, Camaçari, Barreiras e Alagoinhas. No total, a petista perdeu apenas em cinco dos 417 municípios baianos: Eunápolis, Luís Eduardo Magalhães, Itapetinga, Vitória da Conquista e Buerarema.

Correio 24hs

Alta a abstenção

Abstenção no segundo turno chega a 21% do eleitorado
Abstenção no segundo turno chega a 21% do eleitorado
Foto: Reprodução/ TSE
A taxa de abstenção no segundo turno superou ao do primeiro e chegou a uma porcentagem de 21%, considerada alta para os padrões. Isso significa que, no total, mais de 30,1 milhões de pessoas justificaram o seu voto ou não foram votar neste domingo (26). De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no primeiro turno, a quantidade foi de, aproximadamente, 27,7 milhões de eleitores. O indicador de abstenção conseguiu ser maior na Bahia, onde a taxa foi de 24,81%. No Brasil, os brancos e nulos somaram um aproximado de 6,3%. Apenas o número absoluto de eleitores que votaram nulo corresponde a uma quantidade maior que a diferença acirrada entre os dois candidatos, que garantiu a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).
Após vitória de Dilma, internautas organizam ‘festa de despedida’ de Lobão
Após vitória de Dilma, internautas organizam ‘festa de despedida’ de Lobão
Após resultado das eleições presidenciais, que concederam a Dilma Rousseff mais quatro anos na presidência, os internautas resolveram cobrar ao cantor Lobão o cumprimento de sua promessa. O artista, que apoiava e fazia campanha para Aécio Neves, disse que sairia do país, caso a candidata petista fosse eleita. No Facebook, o evento “Festa de Despedida do Lobão” tem mais de 170 mil participantes confirmados e nas time lines, há várias piadas em torno do tema. “Quem leva o Lobão ao aeroporto?”, brinca um internauta, “Acho que o mais indicado é o Aécio, e leva o Malafaia junto”, responde outro. Mas parece que a fala de Lobão não passava de promessa de campanha. Logo após anúncio do resultado ele escreveu “Agora estamos mais fortes, mais articulados e mais numerosos. Nasce uma verdadeira oposição no Brasil e ninguém arredará o pé daqui. Esse país também é nosso e ficaremos firmes e fortes para lutar por ele. Vamos em frente!!!”. 
PMDB é partido que mais elegeu governadores neste ano
PMDB é partido que mais elegeu governadores neste ano
No ranking dos governos estaduais, o partido do candidato Aécio Neves (PSDB) e da presidente Dilma Rousseff (PT) foram superados pelo PMDB com o segundo turno das eleições neste domingo (26). O PSDB tinha oito estados, perdeu três e agora governará cinco. Os candidatos petistas ganharam em cinco estados em 2010 e a legenda manteve o número neste pleito. No segundo turno, o PMDB foi vitorioso no Rio de Janeiro, com Luiz Fernando Pezão, Rio Grande do Sul, com José Ivo Sartori, e Rondônia, com Confúcio Moura. Os peemedebistas eleitos se somaram a Alagoas (Renan Filho), Espírito Santo (Paulo Hartung), Tocantins (Marcelo Miranda) e Sergipe (Jackson Barreto). Apesar do resultado positivo, duas derrotas significativas representaram a queda de famílias tradicionais no Maranhão e no Pará. O candidato apoiado pela família Sarney, Lobão Filho, foi derrotado por Flávio Dino (PC do B), ainda no primeiro turno. Já no Pará, a derrota foi da família Barbalho, com Simão Jatene (PSDB) vencendo de Helder.

Disputa por estado: confira no mapa regiões em que Dilma e Aécio venceram

O  tucano perdeu em seu berço político nos dois turnos
Menos pela vantagem apertada – cerca de 500 mil votos -, mas pelo simbolismo: o tucano perdeu em seu berço político nos dois turnos. Confira no mapa:
Untitled-1


Dilma conquista mais de 70% dos votos na Bahia

Foto: Folha

Dilma Rousseff (PT) foi reeleita presidente do Brasil neste domingo (26) em uma eleição apertada contra Aécio Neves (PSDB). Mas, na Bahia, a petista venceu o tucano com folga. Dilma conquistou mais de 70% dos votos válidos, confirmando a meta do PT na Bahia para o segundo turno. Com quase 99,98% dos votos apurados, a presidente tem 70,16% contra 29,84% de Aécio

No primeiro turno, Dilma obteve ampla maioria com 61,4% dos votos válidos, enquento Marina Silva (PSB) e Aécio Neves conquistaram pouco mais de 18% cada.

Na sétima eleição do País após a redemocratização foi bem acirrada. Com 98% das urnas apuradas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a candidata alcançou 51,45% dos votos válidos até o momento, possui 53,3 milhões de votos e matematicamente não pode mais ser ultrapassada por Aécio Neves, que chegou aos 48,55% dos votos válidos e tem 50,3 milhões de votos.
Cândido Sales: Dilma vence Aécio com larga vantagem

Foto:REUTERS/Paulo Whitaker

A presidenta Dilma obteve a maioria dos votos dos Candidosalenses foram 9.350 76,41% dos votos validos contra 2.887 votos de Aécio Neves 23,59% ,a vantagem foi de 6463 votos.

Eleições 2014: Aécio derrota Dilma em Vitória da Conquista

Foto: Divulgação
Foto:Divulgação
A Oposição sai fortalecida com os resultados destas eleições gerais do Brasil em Vitória da Conquista. Na cidade governada por quase vinte anos pelo petista Guilherme Menezes de Andrade, os tucanos dominam o eleitorado. Neste domingo (26) Aécio Neves somou 84693 votos, contra 82732 de Dilma Rousseff nas urnas da Capital do Sudoeste Baiano, sendo 1961 eleitores na frente. Por volta das 20h40, Dilma foi anunciada reeleita à Presidência da República. Com esse placar local, os oposicionistas chegam fortalecidos para a disputa de 2016, mas o êxito só será possível caso resolvam a unidade, conforme anunciou o prefeito de Salvador, ACM Neto.