Páginas

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Waldenor participa da romaria à Cova de Pedro, em Ribeirão do Largo



O deputado federal Waldenor Pereira esteve no município de Ribeirão do Largo, na manhã desta quarta-feira (29), para participar da tradicional romaria à Cova de Pedro, que acontece todo ano a 3 km da sede do município. 
Ao lado dos companheiros Pacífico Luz e Joaquim Garcia, ex-prefeitos do município, e também de Rebinha e outras lideranças políticas locais, o parlamentar prestou a sua homenagem a Pedro Afonso do Nascimento, um vaqueiro da região que morreu de forma trágica e que hoje faz parte do rol de santos populares do Brasil. 
A fé da população em torno de Pedro se deve à forma como ele escapou à violência e açoite dos seus algozes, história que passa de geração a geração, atraindo milhares de romeiros todos os anos, que acreditam nos poderes milagrosos do vaqueiro. 


Por: Débora Silveira
"Eles não me tiraram, não. Eu continuo sendo presidenta"


Ela chega com meia hora de atraso, sorridente para além do protocolo. Dilma Rousseff e Vera Saavedra Durão – jornalista econômica tarimbada que compõe a equipe de entrevistadoras da Pública – se conhecem há exatos 50 anos, como constata a presidente, depois de checar com a amiga a data em que se conheceram: 1966. As duas mineiras já eram militantes de esquerda antes mesmo de se unirem à VAR-Palmares, a organização fundada em 1969 para travar a luta armada contra a ditadura militar (1964-1985).
Mas a conversa agora é sobre os netos da presidente, Gabriel e Guilherme. “Neto ainda é melhor, tem mais calma pra olhar que filho. E nunca falaram pra gente que era importante ter filho, né, Vera?” Ambas riem, lembrando-se do tempo em que a revolução vinha em primeiro lugar. “Eu lembro você de vestidinho rosa esperando a Paula”, diz Vera, referindo-se ao primeiro encontro das duas mulheres depois da prisão.
Elas foram companheiras de cela no final dos quase três anos que a presidente passou na cadeia, depois de apanhada pela Oban – Operação Bandeirante –, a unidade de tortura e aniquilação de presos políticos do II Exército, em São Paulo. Nenhuma das duas jamais imaginou naquele tempo que uma delas seria presidente nem que se veriam mais uma vez em um momento dramático para o país, com Dilma no centro da crise. 

Por: Caros Amigos
Perícia comprovou que Dilma é inocente. E agora?


Já não restam dúvidas de que o golpe parlamentar brasileiro, comandado por Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi uma conspiração da elite corrupta brasileira para afastar uma presidente honesta do cargo. "Uma assembleia de bandidos, presidida por um bandido", como definiu o escritor português Miguel Souza Tavares.
A confissão mais contundente foi feita pela senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), líder do governo interino, que, em entrevista à Rádio Itatiaia, de Belo Horizonte, admitiu que ninguém leva a sério a tese das pedaladas fiscais – pretexto usado para o golpe.
Se isso não bastasse, ontem a defesa da presidente Dilma Rouseff obteve uma prova material do golpe, quando uma perícia do Senado comprovou que ela não tem qualquer responsabilidade pelo que se convencionou chamar de pedaladas. A notícia não pôde ser escondida nem nas manchetes de Folha, Estado e Valor, que forçosamente reconheceram a inocência de Dilma.
Depois disso, colunistas de jornais conservadores, como Dora Kramer e Eliane Cantanhêde, afirmaram que a perícia não deve mudar um único voto, porque o impeachment seria um processo político – e não jurídico.
Não é bem assim. A tese de julgamento político poderia ser admitida, no máximo, para a fase de admissibilidade do impeachment. Na etapa final, o julgamento passa a ser presidido pelo ministro Ricardo Lewandowski, que é também presidente do Supremo Tribunal Federal. Ou seja, o caso passa a ser mais jurídico do que político.
Se as mais recentes provas da defesa de Dilma, que são a confissão de Rose de Freitas e a perícia do Senado não forem consideradas pelos senadores, o caso não chegará ao fim tão cedo. A tendência é que a denúncia de golpe, comprovado testemunhal e materialmente, seja levada à Corte Interamericana de Direitos Humanos das Nações Unidas.  | Por: Brasil 247
Temer reconhece que não tem votos para o golpe no Senado



Reportagem do Estadão, revela que o Palácio do Planalto tem apenas 38 votos pela cassação da presidente Dilma Rousseff. Para aprovar o impeachment, no entanto, são necessários 54 votos.
“Pela estimativa do Planalto, a cassação de Dilma está nas mãos de 15 senadores. Hoje, 38 se posicionam a favor do impedimento – são necessários 54. O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, se recusa a revelar a ‘estratégia’ para evitar a volta da petista”, diz um trecho da matéria assinada pelos jornalistas Pedro Venceslau e Valmar Hupsel Filho.
A matéria denuncia o balcão de negócio que virou o Planalto, que tenta cabalar votos entre os senadores indecisos.
Pelo andar da carruagem, ouviremos logo o slogan “adeus, querido” para o presidente interino Michel Temer (PMDB).
A dificuldade para aprovar o afastamento definitivo de Dilma ganhou dois novos ingredientes: 1- a perícia do Senado atesta que não houve pedalada fiscal; e 2- a presidente eleita convocará plebiscito para encurtar o próprio mandato e antecipar a eleição.  28/6/2016 | Por: Brasil 247  



Gaspari aponta: Dilma é vitima de um golpe

:

O jornalista Elio Gaspari, um dos mais influentes colunistas da imprensa brasileira, finalmente reconheceu que a presidente Dilma Rousseff está sendo afastada por meio de um golpe; Gaspari se referiu às declarações da senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), líder do governo interino que confessou que as "pedaladas" eram mero pretexto para o impeachment, e à tentativa da comissão do impeachment de impedir a perícia do Senado; "Se uma coisa tem o nome de julgamento, ela precisa guardar alguma semelhança com um julgamento, mesmo que a decisão venha a ser política", diz ele; "Dilma Rousseff é ré num processo que respeita regras legais, mas se a convicção prévia dos senadores já está definida na 'tese' da líder do governo, o que rola em Brasília não é um julgamento"

O jornalista Elio Gaspari, colunista dos jornais Globo e Folha, finalmente admitiu que a presidente Dilma Rousseff está sendo afastada por meio de um golpe parlamentar, na coluna Há golpe, publicada hoje nos jornais Globo e Folha.
Gaspari se referiu às declarações da senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), líder do governo interino que confessou que as "pedaladas" eram mero pretexto para o impeachment, e à tentativa da comissão do impeachment de impedir a perícia do Senado, que apontou a inocência de Dilma (leia aqui).

"Na minha tese, não teve esse negócio de pedalada, nada disso. O que teve foi um país paralisado, sem direção e sem base nenhuma para administrar", disse Rose de Freitas.

"Paralisia, falta de rumo e incapacidade administrativa podem ser motivos para se desejar a deposição de um governo e milhões de pessoas foram para a rua pedindo isso, mas são insuficientes para instruir um processo de impedimento. Como diria o presidente Temer: não 'está no livrinho'", emendou Gaspari.

O colunista afirmou, ainda, que os parlamentares mal se preocupam em manter as aparências. "Se uma coisa tem o nome de julgamento, ela precisa guardar alguma semelhança com um julgamento, mesmo que a decisão venha a ser política", afirma. "Dilma Rousseff é ré num processo que respeita regras legais, mas se a convicção prévia dos senadores já está definida na 'tese' da líder do governo, o que rola em Brasília não é um julgamento."

"Pelas características que adquiriu, o julgamento de Dilma Rousseff vai noutra direção. Não é um golpe à luz da lei, mas nele há um golpe no sentido vocabular. O verbete de golpe no dicionário Houaiss tem dezenas de definições, inclusive esta: 'ato pelo qual a pessoa, utilizando-se de práticas ardilosas, obtém proveitos indevidos, estratagema, ardil, trama'", escreveu ainda o jornalista.

Brasil 247
Contra Temer, professores ocupam o MEC em Brasília
:

Ato pelo movimento “Fora, Temer” denuncia o desmanche do Conselho Nacional de Educação, cujos titulares tinham mandato de quatro anos, pelo interino Michel Temer; "A independência dos 24 conselheiros do CNE é garantida por mandatos de quatro anos. Em abril, ainda ministro, Mercadante publicou a lista das 39 entidades civis de educação que haviam feito indicações. Dilma fez as indicações a partir da lista de indicados, embora pudesse sacar do bolso metade dos conselheiros. Por terem sido nomeados por ela, estão sendo todos exonerados, apesar do mandato. Dane-se o regimento do CNE", reagiu Tereza Cruvinel, ex-EBC e colunista do 247 

Um grupo de professores e de sindicalistas ocupou o MEC em Brasilia. O ato pelo movimento “Fora, Temer” denuncia o desmanche do Conselho Nacional de Educação, cujos titulares tinham mandato de quatro anos, pelo interino Michel Temer.

Temer revogou a nomeação de 12 conselheiros. O decreto, assinado em conjunto com o ministro da Educação, Mendonça Filho, foi publicado ontem (28), no Diário Oficial da União. Os conselheiros foram nomeados no dia 11 de maio, um dia antes do afastamento da presidenta Dilma Rousseff.

"A independência dos 24 conselheiros do CNE é garantida por mandatos de quatro anos. Em abril, ainda ministro, Mercadante publicou a lista das 39 entidades civis de educação que haviam feito indicações. Dilma fez as indicações a partir da lista de indicados, embora pudesse sacar do bolso metade dos conselheiros. Por terem sido nomeados por ela, estão sendo todos exonerados, apesar do mandato. Dane-se o regimento do CNE", reagiu Tereza Cruvinel, ex-EBC e colunista do 247.

Brasil 247
Itapebi: Garoto sobrevive ao se fingir de morto após ser baleado e enterrado
Itapebi: Garoto sobrevive ao se fingir de morto após ser baleado e enterrado
Foto: Reprodução / Panoramio
Um adolescente de 14 anos conseguiu sobreviver, depois de ser enterrado, ao se fingir de morto em Itapebi, na Costa do Descobrimento. Segundo a Delegacia Territorial, o garoto foi baleado e abandonado na área do parque de exposições da cidade por três acusados. Eles teriam tirado o garoto de uma festa no centro de Itapebi e levado para o matagal a 2 km do centro, às margens da BA-275. O jovem recebeu dois tiros, um no rosto e no abdômen, e depois foi enterrado. Após os criminosos saírem do local, ele conseguiu sair do buraco e pediu ajuda a uma pessoa da localidade. O garoto foi encaminhado para um hospital da região, e as últimas informações dão conta que ele não corre risco de morte. A Polícia Civil local apura o caso. 
Lázaro: PF deflagra ação contra quadrilha que fez saques fraudulentos de precatórios
Lázaro: PF deflagra ação contra quadrilha que fez saques fraudulentos de precatórios
A Polícia Federal deflagrou a Operação Lázaro na manhã desta quarta-feira (29) nos estados do Maranhão, Piauí e de São Paulo, para apurar uma organização criminosa que teria feito saques fraudulentos de precatórios da Justiça Federal. São cumpridos 8 mandados de busca e apreensão, 5 mandados de prisão temporária e 5 mandados de condução coercitiva nos municípios de Diadema, Jundiaí, São Bernardo do Campo, São José dos Campos e São Paulo (SP), São Luís (MA) e Teresina (PI). Ao todo, 51 policiais participam da ação. A operação é a segunda fase da Operação Triângulo dos Precatorios, deflagrada no final de 2015, destinada a “desmantelar grupo criminoso organizado que realizava saques fraudulentos de precatorios da Justiça Federal em diversos Estados da Federação”.  De acordo com a PF, “o grupo selecionava precatórios disponíveis para saques, preferencialmente de pessoas já falecidas, ressuscitando-as mediante a falsificação de documentos”.  A investigação aponta que mais de R$ 10 milhões em saques fraudulentos. Os valores eram movimentados e ocultados por meio de contas bancárias de laranjas, tanto pessoas físicas, como jurídicas. Os recursos foram usados na compra de veículos esportivos importados e de “alto luxo”. O nome da operação faz menção à figura bíblica de Lázaro, que foi ressuscitado por Jesus, já que a quadrilha usava o nome de pessoas falecidas para se beneficiar dos precatórios. 
Violência: família conquistense foi violentamente agredida por seguranças no São João de Amargosa
Fotos: Reprodução | TV Sudoeste
Fotos: Reprodução | TV Sudoeste

Uma família de Vitória da Conquista foi passar o São João numa tradicional festa junina em Amargosa, mas o que era para ser um momento de alegria se transformou num pesadelo. Em entrevista à TV Sudoeste nesta terça-feira (28), os familiares denunciaram que foram violentamente agredidos por seguranças. As agressões aconteceram no domingo (25) ao sair da arena onde aconteceu o Forró do Piu Piu.

Captura de tela inteira 28062016 200301

“Começou a chover na festa. A festa estava no meio e a gente resolveu sair. Na saída a minha filha vinha com a mãe abraçada e tinha um pedaço de lona no chão e ela se embrulhou com a mãe e um senhor, um rapaz, veio e deu um soco em minha esposa dizendo que a lona era dele.

Capturas de tela2

O rapaz sofreu várias lesões

Voltei e segurei o rapaz e pedido segurança, pedindo a polícia que ele tinha batido em minha esposa, nesse momento eu comecei a ser agredido por seguranças, me pegaram pelo pescoço aí levei vários socos na cabeça por um segundo segurança. Aí o namorado de minha filha e o meu filho entraram para tentar me ajudar aí começou a chegar segurança de todo lado e bater na gente. Pegaram o namorado de minha filha e começaram a bater, bater muito nele”, relatou o empresário Ananias Vaz Mota.


Confira a reportagem da TV Sudoeste

A agressão só parou quando as vítimas conseguiram sair da festa. Todos foram parar no hospital com ajuda de outras pessoas. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Amargosa onde os feridos foram ouvidos. Eles também fizeram exame de corpo de delito em Vitória da Conquista. A organização do Forró do Piu Piu disse que não faz parte de sua política incentivar atos de violência e repudia tais atos e vai acompanhar as apurações que cabem a polícia para que se esclareçam os fatos e sejam tomadas as medidas necessárias.

terça-feira, 28 de junho de 2016

Cândido Sales: Acidente com vitima fatal na Água Verde

Batida envolvendo moto e carro na Br116 nas proximidades da Água Verde deixa uma pessoa morta, Segundo informações de testemunhas a vitima  que conduzia uma moto era Aelson filho de Zé Leão da Água Verde,  era casado com a filha de Nilton da Estiva, zona rural do município de Cândido Sales.
Jaimilton visita Lagoa Grande e ouve o lamento do povo

da Redação

Neste último domingo (26/06),Jaimilton esteve novamente fazendo visitas à Lagoa Grande acompanhado de Divinha pré candidato a vereador e de demais companheiros,muitas familias receberam os pré-candidatos e conversaram sobre diversos assuntos relativos ao município de Cândido Sales.


A cada dia aumenta mais o desejo do povo em buscar uma melhor condição de vida, as queixas são muitas em relação a quase tudo; muita gente com quem conversamos disseram não observar nenhuma mudança que pudesse melhorar a vida das pessoas,apesar do município receber tantos recursos e obras dos governos estadual e federal, nada está sendo feito pelo povão, percebe-se que as pessoas estão literalmente convencidas que precisamos mudar, precisamos reorganizar nosso município, o descredito nas representações politicas e administrativa que ai estão no comando, não correspondem,e não trazem soluções para o desenvolvimento de Cândido Sales..




Lula: defesa da democracia é uma causa de toda a América Latina

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o ex-presidente Lula enviou uma mensagem ao Foro de São Paulo, que realizou encontro em El Salvador, entre os dias 23 e 26 de junho.
Nela, Lula afirma que "os golpistas estão empenhados em destruir as conquistas sociais, em vender o patrimônio público, em solapar a solidariedade que construímos entre países irmãos".
Ele disse ainda que "a defesa da democracia no Brasil, como em qualquer outro país da região, é uma causa que diz respeito a todos os companheiros e companheiras da América Latina".
Assista a mensagem que o ex-presidente Lula enviou aos participantes do 21° encontro do Foro de São Paulo, realizado entre os dias 23 e 26 de junho.



28/6/2016 | Por: Brasil 247

Juízes assinam manifesto de ministros do TST contra redução de direitos trabalhistas

 Juízes assinam manifesto de ministros do TST contra redução de direitos trabalhistas
Foto: TST

O manifesto dos ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que critica uma proposta para reduzir os direitos trabalhistas no governo interino de Michel Temer, teve adesão de mais de 1,5 mil juízes do Trabalho. Os juízes são associados à Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra). O manifesto, intitulado Documento em Defesa do Direito do Trabalho e da Justiça do Trabalho no Brasil, foi criado por 20 ministros do TST diante das propostas do governo Temer,que planeja uma reforma previdenciária seguida de uma reforma trabalhista. Os ministros afirmam que é preciso esclarecer a sociedade que a desconstrução do Direito do Trabalho será nefasta sob qualquer aspecto: econômico, social, previdenciário, segurança, político, saúde pública, entre outros tantos aspectos. Os ministros indicam que, no contexto de crise política, torna-se essencial uma reflexão sobre a importância dos direitos, em particular os sociais trabalhistas. O presidente da Anamatra, Germano Siqueira, diz que a adesão ao documento é simbólica e marca posição da magistratura em defesa dos direitos sociais. “Qualquer outro discurso contrário a isso é inoportuno e representa grave ameaça aos alicerces e a um mercado civilizado e justo para todos. Toda e qualquer proposta de reforma deve observar a Constituição Federal, que prevê a construção progressiva de novos direitos no intuito de melhorar a condição social do trabalhador e não de reduzir as suas conquistas históricas e fundamentais”, explica.
Violência Urbana: homem é morto em confronto com a PM após sequestro relâmpago em Vitória da Conquista
Foto: Reprodução | Blog do Léo Santos
Foto: Reprodução | Blog do Léo Santos

Os casos de sequestros têm assustado a população conquistense, de todas as camadas sociais. No final da tarde desta segunda-feira (27) mais um crime deste tipo foi registrado. O fato teve início na Lagoa das Flores onde um homem sofreu um rapto relâmpago. Guarnições da Polícia Militar foram acionadas e fizeram um cerco contra os bandidos que liberaram a vítima antes de um confronto. Na troca de tiros um suspeito foi atingido vindo a óbito no Hospital Geral de Vitória da Conquista. Dois acusados foram capturados e apresentados no Distrito Integrado de Segurança Pública e posteriormente levados ao Presídio Advogado Nilton Gonçalves.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Cândido Sales: Jaimilton Acioly será candidato a prefeito a pedido do povo

O ex-prefeito Jaimilton Acioly resolveu voltar ao cenário politico local neste ano de 2016, Jaimilton é pré candidato e  irá para a disputa ao cargo de prefeito pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Apesar de muitas manifestações do povo de todo o município pedindo o seu retorno, por não estarem aprovando a atual situação em que se encontra Cândido Sales,Jaimilton pensou muito, antes de tomar a decisão de encarar a disputa.Um dos fatores que o motivaram a tomar essa decisão, sem dúvida foi o apoio de sua família, o amor que ele tem por nossa gente e o apoio que recebeu de seus companheiros, são homens,mulheres, jovens, famílias que não estão mais suportando a atual política que se pratica pelos que estão comandando a política local. 


Jaimilton Acioly será candidato a prefeito do Partido dos Trabalhadores em Cândido Sales
A informação foi passada ao governador Rui Costa na visita a nossa região sudoeste em 01/2016

O candidato a prefeito para as próximas eleições pelo Partido dos Trabalhadores em Cândido Sales Jaimilton Acioly, esteve presente na visita do Governador Rui Costa à Vitória da Conquista em (29/01/2016). Na oportunidade o Deputado Federal Waldenor Pereira juntamente com Jaimilton conversaram com Rui Costa,onde o governador foi informado sobre a candidatura de Jaimilton a prefeito de Cândido Sales pelo partido dos Trabalhadores,fato esse que imediatamente foi apreciado pelo governador com uma afirmação positiva.


Ouça abaixo a matéria com Jaimilton em 01/2016 na visita do governador à Vitória da Conquista:

 



Segue também transcrita a entrevista completa que Jaimilton Acioly concedeu ao Portal Cândido Sales:


P.C.S:

Jaimilton como você se sente hoje em estar de volta a cena politica do municipio de Cândido Sales?


Jaimilton: 

Eu não entendo que estou de volta,eu apenas me afastei por um determinado período, e entendi que era o momento de retornar,dado ao clamor do nosso povo, deixei o PMDB ha 4 anos atras,agora estou ai retornando a convite do Partido dos Trabalhadores,do governador Rui, do deputado federal Waldenor Pereira e do deputado estadual Zé Raimundo ao Partido dos Trabalhadores, pretendo fazer crecer novamente esse partido no municipio de cândido Sales como fizemos com o PMDB.


PCS:

Hoje nós tivemos um encontro aqui em Vitória da Conquista com o governador Rui que veio aqui fazer algumas inaugurações e você esteve presente,você teve uma conversa com Waldenor e com o governador, o que foi concluído nessa conversa?


Jaimilton:

Na verdade o deputado Waldenor disse ao governador que eu realmente que eu sairei candidato a prefeito de Cândido Sales pelo partido dos Trabalhadores, e eu confirmei isso ao governador,ao conversarmos ele me disse então você será candidato mesmo, e eu disse sim senhor, a nossa proposta é essa e saíremos candidato a prefeito pelo Partido dos Trabalhadores com o apoio de vossa excelência.

PCS:

Você também conta com o apoio importantissimo de dois deputados que tem muitos serviços prestados em Cândido Sales que é Waldenor e Zé Raimundo, como que você vê esses apoios?

Jaimilton: 

Eu considero da maior importância o apoio dos dois deputados, até porque são dois deputados importantíssimos da nossa região,tem  trabalhado muito pela região sudoeste e em particular por Cândido Sales aonde já se registra um numero bastante considerado de obras, ações de Waldenor e de Zé Raimundo em nosso município.

PCS:

Você esteve fazendo algumas visitas,inclusive na zona rural do município onde se observa o clamor das pessoa quando se diz o nome de Jaimilton, o retorno de jaimilton, como que você vê essa condição e porque o povo relata isso para você e para todos?

Jaimilton:

Nas minhas andanças tanto na sede como na zona rural,eu tenho me sentido muito feliz, bastante a vontade, porque o pessoal demonstra uma animação muito grande com a minha presença e com a certeza do meu retorno a politica e da minha candidatura.

PCS:

A que você atribui essa aceitação da volta de Jaimilton Acioly?

Jaimilton:

Eu atribuo a aceitação da volta de Jaimilton Acioly, que eu espero que seja uma grande aceitação, até porque nós pretendemos ganhar as eleições, eu atribuo a esse modelo de administração que vem sendo conduzido ai ao longo desses últimos 15 anos anos que não vem dando certo,não deu certo para Cândido Sales,Cândido Sales está com sua vida atrofiada,o município passou de município adimplente a município inadimplente,é devedor de uma soma considerável  na divida ativa, e por isso está levando o povo a realmente querer uma mudança,e a nossa proposta é de mudança, o plano do nosso partido, o nosso proposito é de realizar uma grande mudança na administração pública no município de Cândido Sales, mais seriedade, mais respeito ao povo,mais determinação na hora de trabalhar e de tomar decisão.

PCS;

Nós observamos que o Partido dos Trabalhadores em todas as  cidades, mais nós falamos aquie da nossa Cândido Sales logicamente,foi o partido que mais fez pelo nosso município, é o partido que mais tem obras aqui em Cândido Sales,com a sua candidatura teremos ai uma continuação dessas ações do nosso governo estadual e federal?

Jaimilton:

Veja só, o Partido dos Trabalhadores mudou a realidade Brasileira com a eleição de Lula e em seguida a eleição de Dilma,O Lula foi o maior presidente de toda a nossa história desde que eu me entendo por gente, a nossa geração não viu um presidente melhor do que Luiz Inácio Lula da Silva, e a Dilma Ruseff tem dado continuidade ao trabalho que o Lula iniciou,não tem faltado atenção aos municípios, isso é muitíssimo importante, estamos vivendo ai esse momento de crise de criticas, crise muito mais politica do que econômica,mais de muita critica ao partido dos Trabalhadores,e esse momento ai de derrotada da luta contra a corrupção, e isso é importante, e eu entendo isso como uma das possibilidades que o partido dos trabalhadores através de Lula criou ao País,de poder fazer a investigação e a denúncia contra os corruptos e por fim a prisão dos corruptos que está acontecendo todo dia e todas as semanas.

PCS:

Eu gostaria que você deixasse uma menssagem para todo o município de Cândido Sales, o que eles podem esperar de jaimilton Acioly  prefeito de Cândido Sales?

Jaimilton:

O que eu gostaria de dizer ao nosso povo é que apesar do que falam, eu estou filiado ao Partido e pretendo ser candidato a prefeito nas eleições de outubro de 2016.

Quero dizer ao povo que estou preparado para dar ínicio a próxima campanha,preparado também para concorrer as eleições e ser prefeito,se Deus nos permitir, nos dé vida e saúde,haveremos de concorrer as eleições de outubro, e dizer ao povo de Cândido Sales que eu continuo gostando muito de politica, Eu e minha esposa Veraneusa vamos contiauar fazendo politica em Cândido Sales, para melhorar inclusive a qualidade da politica de Cândido Sales, e um abraço para todas as pessoas,um abraço para aqueles que acreditam na nossa proposta, e os meus agradecimentos ao Blog Portal Cândido Sales,espero contar  com o apoio e a compreensão de toda a população de nosso município, das crianças,dos jovens, dos adultos e dos velhinhos, muito obrigado.



Senadores mostram a Temer 'fatura' do impeachment

O senador Romário (PSB-RJ) pediu uma secretaria e uma diretoria

Do apoio do Planalto em disputas locais a indicações para cargos em estatais e até para o comando do BNDES --o maior financiador de empresas do país--, o presidente em exercício Michel Temer está sendo pressionado por senadores em troca de apoio no julgamento do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. A votação final está prevista para acontecer até o fim de agosto.
Por causa do assédio, Temer tem recebido parlamentares no Palácio do Jaburu para almoços, jantares e reuniões, marcados muitas vezes fora da agenda oficial.
Nos encontros, escuta mais do que fala. "O Temer está comprando a bancada. É uma compra explícita de apoio", disse o senador Roberto Requião (PMDB-PR), peemedebista contrário à saída de Dilma.
Para interlocutores do governo no Senado, o "movimento" nada mais é do que uma lista de demandas. O caso mais pitoresco, segundo relatos de três senadores próximos a Temer, é o de Hélio José (PMDB-DF). Ele pediu 34 cargos, entre os quais a presidência de Itaipu, Correios, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e até o comando do BNDES.
O senador foi convencido por colegas da inviabilidade dos pedidos e do risco político que correria em sua base se apoiasse Dilma. Não levou nada e ainda decidiu votar pelo afastamento.
O senador Romário (PSB-RJ), que votou pela admissibilidade do impeachment, ficou indeciso sobre o afastamento definitivo poucos dias depois. A dúvida foi comunicada ao Planalto acompanhada de uma fatura. Ele pediu o comando da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência e uma diretoria em Furnas.
Leia a matéria completa aqui.  

Por: UOL
Vitória da Conquista: Suposto pastor apanha de populares após tomar celular de assalto

Gildemar Santos foi parar na delegacia, na tarde deste domingo, 26, após roubar um celular e ser pego por populares.
gsdfgerqafdf
Mais conhecido por “Pastor Gildemar”, o suspeito, que diz ser pastor de igreja evangélica, teria assaltado e tomado o celular de uma jovem (no grito mesmo). Populares teriam visto a ação de Gildemar e o perseguido. O suposto pastor não deu sorte e acabou sendo seguro e espancado. Se a polícia não chegasse a tempo, o suspeito seria linchado.

O tal Pastor Gildemar foi detido e apresentado na delegacia.

Blitz Conquista
Duas pessoas morrem em colisão de veículos na BR-030 em Tanhaçu
Duas pessoas morrem em colisão de veículos na BR-030 em Tanhaçu
Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias

Luiz Mário Santos Souza e Dirceu Souza Santos, ambos de 28 anos, morreram em uma colisão entre dois veículos no final da manhã desta segunda-feira (27). Segundo apurou o site Brumado Notícias, o acidente aconteceu na BR-030, próximo ao distrito de Sussuarana, em Tanhaçu, no sudoeste baiano. Segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual, as vítimas estavam a bordo de um Gol vermelho, com placa EUD 5524, da cidade de São Paulo, e seguiam viagem sentido o município de Brumado. O segundo veículo envolvido no acidente é um Jeep Renegade branco, com placa PJL 2485, de Ituaçu, que trafegava no sentido contrário. O motorista do Jeep foi atendido pelo Samu 192 e encaminhado ao Hospital de Tanhaçu. A polícia ainda busca informações sobre a causa do acidente, mas a primeira suspeita é de que um dos condutores teria cochilado ao volante. As vítimas fatais estavam a passeio no povoado  Laço, em Tanhaçu, e regressavam para o estado de São Paulo. Os corpos foram removidos para o Instituto Médico Legal de Brumado.
Perícia do Senado prova que não cometi crime

:

Presidente Dilma Rousseff afirmou em entrevista à rádio Guaíba nesta segunda-feira 27 que a perícia do Senado entregue à comissão do impeachment, que desmonta a tese de que ela praticou "pedalada fiscal", comprova que o processo "não tem base legal"; "Começamos sendo acusados de seis decretos, agora a perícia diz que são três. E nesses três decretos não foi constatada nenhuma participação dolosa minha", destacou ainda a presidente; em novas críticas contra o governo interino de Michel Temer, ela destacou que "o vice-presidente não foi eleito para ser presidente, tampouco o programa que ele está colocando em prática foi o aprovado pela população"; e condenou vazamentos "seletivos" na Operação Lava Jato; "Deveriam ser punidos gravemente", cobra

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira, 27, que a perícia de técnicos do Senado entregue à comissão do impeachment, que rebate denúncia de que ela praticou "pedalada fiscal" com o atraso do repasse de R$ 3,5 bilhões do Tesouro ao Banco do Brasil para o Plano Safra, comprova que o processo de impeachment "não tem base legal".

"Para o impeachment, deveria de haver um crime de responsabilidade. Hoje por exemplo ficou caracterizado pela própria perícia feita pelo Senado que os motivos pelos quais eles me acusam não caracterizam crime. No que se refere ao Plano Safra, nem a minha presença em algum ato foi constatada, portanto, consideraram que eu não participei em nenhum momento do Plano Safra. Porque isso não é papel do presidente da República. Nós vínhamos dizendo há muito tempo", afirmou Dilma em entrevista à Rádio Guaíba.

Dilma prossegue mostrando a fragilidade da acusação contra ela. "Começamos sendo acusados de seis decretos, agora a perícia diz que são três. E nesses três decretos não foi constatada nenhuma participação minha dolosa. Não há nenhum parecer técnico dizendo que se eu tivesse assinado esse decreto, eu estaria comprometendo a meta fiscal", afirmou. 

A presidente também denunciou retrocessos no governo interino de Michel Temer e destacou que o projeto dele não foi eleito pela população. "O vice-presidente não foi eleito para ser presidente, tampouco o programa que ele está colocando em prática foi o aprovado pela população", disse. "Nós não queremos eleição indireta no Brasil, seria um retrocesso, seria voltar ao período da ditadura, onde o povo não participava", acrescentou.

Dilma também afirmou não ter "provas cabais", mas acredita haver "fortes indícios de que [o golpe] foi premeditado". Na carta de Michel Temer endereçada a ela, "o vice reclamava de responsabilidades que são do presidente da República. Vejo que havia pitadas de inequívoca ambição pelo poder", destacou ainda.

Ela destacou que o cenário político pode ser revertido no Senado. "Tenho não só esperança, como tenho feito tratativas na direção de reverter o processo de impeachment", frisou. Dilma adiantou, porém, que ainda está avaliando a possibilidade de se defender pessoalmente em plenário durante o processo de impeachment no Senado.

Em outro trecho da entrevista, Dilma criticou características nefastas do vazamentos seletivos da Operação Lava Jato. "São ilegais, muitas vezes estavam sob segredo de Justiça". "Muitas vezes se escolhe o que será falado, dá a entender que foi cometido um crime que não foi, aí não se dá direito de defesa. Vazamentos deveriam ser punidos gravemente", cobrou. Brasil 247

PESQUISA IPSOS: TEMER JÁ É REJEITADO POR 70%

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Divulgada pelo colunista José Roberto de Toledo, a primeira pesquisa sobre a imagem do interino Michel Temer mostra resultados muitos ruins; ele é rejeitado por 70% da população brasileira, num empate técnico com a presidente Dilma Rousseff (75%), uma vez que a margem de erro é de três pontos percentuais; no entanto, enquanto a imagem dela vem melhorando, a dele piora; o levantamento do instituto Ipsos também revela que a classe política foi dizimada, pois nomes como Lula, Aécio, Marina, Serra e Alckmin têm rejeição superior a 50%; salvam-se apenas candidatos a "salvadores da pátria", como os juízes Sergio Moro e Joaquim Barbosa

Mais de dois terços dos brasileiros desaprovam a conduta do interino Michel Temer. Os números fazem parte da primeira pesquisa sobre a imagem do governo provisório, divulgada nesta segunda-feira pelo colunista José Roberto de Toledo, do Estado de S. Paulo.

Temer é rejeitado por 70% da população brasileira, num empate técnico com a presidente Dilma Rousseff (75%), uma vez que a margem de erro é de três pontos percentuais. No entanto, enquanto a imagem dela vem melhorando, a dele piora. A desaprovação a Temer foi de 61% em fevereiro para 70% agora.

O interino é mal avaliado em vários pontos de sua administração: combate ao desemprego (44%), Minha Casa, Minha Vida (43%), Bolsa Família (43%), crise política (42%), combate à inflação (40%) e combate à corrupção (40%).

O levantamento do instituto Ipsos também revela que a classe política foi dizimada pelos escândalos de corrupção decorrentes da Operação Lava Jato, pois todos os presidenciáveis tradicionais têm rejeição superior a 50%. É o caso de Marina Silva (56%), Aécio Neves (63%), Lula (68%), Geraldo Alckmin (55%) e José Serra (55%).

Nesse contexto, salvam-se apenas candidatos a "salvadores da pátria", como os juízes Sergio Moro e Joaquim Barbosa. O primeiro é aprovado por 55% da população brasileira e o segundo por 42%.