Páginas

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Waldenor e Zé Raimundo participam da Cavalgada da Amizade no distrito de Bate Pé

Nesta quinta-feira, feriado de Corpus Christi, os deputados Waldenor Pereira (federal) e Zé Raimundo (estadual) participaram da 62ª Cavalgada da Amizade do distrito de Bate-Pé, em Vitória da Conquista. A dupla parlamentar do Sudoeste baiano foi recebida com muito carinho pela população.

Ao lado do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, Balbino Santos, Waldenor e Zé Raimundo cumprimentaram os cavaleiros e amazonas que faziam festa pelas ruas da localidade. Os deputados também conversaram com a população na feira e no comércio local.


Também estavam presentes na cavalgada o gerente Regional da Embasa, José Olímpio e os companheiros Geovani Viana, Vanderlei Viana, Wilson, Nio e Aloísio.

Em Brumado, Waldenor comemora a entrega de 100 Tratores para comunidades rurais

O deputado federal Waldenor Pereira esteve em Brumado na noite de hoje (26) para entregar mais um trator com implementos agrícolas, fruto de emenda parlamentar do seu mandato em parceria com o deputado estadual Zé Raimundo. O equipamento entregue hoje à comunidade de Campo Seco faz parte de um total de 100 tratores já destinados aos municípios da região Sudoeste pelos parlamentares petistas.
Ao lado do vereador Zé Carlos de Jonas, do ex-vice-governador Edmundo Pereira e da suplente de senadora Marizete Pereira, o deputado foi recepcionado por moradores da comunidade rural e região circunvizinha. O secretário municipal de Agricultura, Fred Neves, participou do evento representando o prefeito Aguiberto Dias.
Outras lideranças locais também estiveram presentes, como os vereadores Catoze, Agno e Édio e os companheiros Dr. Alessandro e Manelão. O município vizinho de Malhada de Pedras também enviou representantes para prestigiar o ato, dentre eles os vereadores Gonçalo, Beto e Lurdinha e os companheiros Salvador e Ernani.


Waldenor explicou aos presentes que, junto com Zé Raimundo, tem voltado as ações do seu mandato prioritariamente à agricultura familiar, objetivando contribuir para a melhoria da produção, do rendimento e da qualidade de vida dos moradores da zona rural.
“A Bahia é o estado com a maior população rural, em termos absolutos, do Brasil. Na nossa região Sudoeste, por exemplo, existem municípios que contam com quase a totalidade da sua população residente no campo. Em razão dessa característica dos nossos municípios é que eu e o companheiro Zé Raimundo temos dedicado uma atenção especial ao homem do campo e à agricultura familiar”, disse.
O deputado citou ainda que não só a destinação de tratores fazem parte das ações parlamentares desenvolvidas em benefício da zona rural, mas também a construção de sistema simplificados de água, extensão de redes de abastecimento, construção de cisternas e de barreiros de trincheira, além da construção e limpeza de pequenas barragens.
“Aqui em Brumado conseguimos implantar diversos sistemas de abastecimentos, o mais recente foi o do povoado da Pompéia. Temos também destinado através de emenda tubos para extensão de redes de água. Agora, por exemplo, para vocês terem uma ideia, entregamos na região do São Francisco 150 quilômetros deses tubos”, finalizou.

Áudios de Sarney confirmam golpe contra Dilma e criminalizam ainda mais a política

Foto/ Reprodução - Sarney e Sérgio Machado

Leia a matéria completa na Folha  com a transcrição dos áudios de Sarney e do ex-presidente da Transpetro aqui 

Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, durante cerimônia de viagem inaugural de navio

Manifestantes que foram as ruas pedir o impeachament de Dilma foi financiado por partidos políticos
:
MBL - Movimento Brasil Livre, foi finaciado por PMDB,PSDB,DEM e SD, Mostran áudios 

Reportagem dos jornalistas Pedro Lopes e Vinícius Segalla revela que o Movimento Brasil Livre, que se dizia apartidário e é liderado por Kim Kataguiri, recebeu apoio financeiro e material dos quatro principais partidos que se engajaram no impeachment da presidente Dilma Rousseff: PSDB, DEM, Solidariedade e, claro, o PMDB; a reportagem traz áudios em que se negocia o apoio financeiro a atividades do grupo; um dos personagens citados é Moreira Franco, braço direito de Michel Temer, que teria ajudado a custear 20 mil panfletos para o MBL por meio da Fundação Ulysses Guimarães; Moreira nega ter feito pagamentos ao MBL

Uma reportagem dos jornalistas Pedro Lopes e Vinícius Segalla (leia aqui) revela que o Movimento Brasil Livre, liderado por Kim Kataguiri, recebeu apoio financeiro e material dos quatro principais partidos que se engajaram no impeachment da presidente Dilma Rousseff: PSDB, DEM, Solidariedade e, claro, o PMDB.

A reportagem traz áudios em que se negocia o apoio financeiro a atividades do grupo, como a impressão de folhetos, cartazes, camisetas e a organização de manifestações pelo impeachment.

Um dos personagens citados é Moreira Franco, braço direito de Michel Temer, que teria ajudado a custear 20 mil panfletos para o MBL por meio da Fundação Ulysses Guimarães, com o lema "esse impeachment é meu" - Moreira nega ter feito pagamentos ao MBL.

Num dos áudios, Renan Santos, um dos líderes do MBL, confirma como o movimento se articulou com os partidos políticos.

Questionado sobre o apoio, o MBL não confirmou o custeio dos panfletos, disse apenas que o PMDB fazia parte da comissão pró-impeachment.

A reportagem também traz imagens que comprovam a proximidade entre integrantes do MBL e políticos que hoje simbolizam a corrupção, como Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Confira abaixo:

Arquivo Pessoal/reprodução Facebook

Em imagem de dezembro de 2015, coordenadores do MBL (entre eles, Fernando Holiday, coordenador nacional, abaixo, à direita) posam para foto ao lado de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), então presidente da Câmara dos Deputados
Justiça manda soltar mulher de senador que denunciou Jucá

Justiça manda soltar mulher de senador que denunciou Jucá
Foto: Reprodução/Instagram/@suzetemota

A juíza Rosimayre Gonçalves de Carvalho, do Tribunal Regional Federal da 1.ª região, acatou pedido de habeas corpus dos advogados da médica Suzete Macedo, mulher do senador Telmário Mota (PDT-RR). Suzete, considerada foragida desde sábado, se apresentou ontem à Polícia Federal em Boa Vista. A médica, acusada de participar da "máfia dos gafanhotos", que desviou R$ 70 milhões da saúde em Roraima, não chegou a passar a noite na cadeia. O senador, que acompanhou a mulher até a PF, disse que Suzete é alvo de perseguição política por parte de seus adversários no Estado. Na véspera ele apresentou um pedido de cassação do ex-ministro do Planejamento, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), ao Conselho de Ética do Senado. Segundo Mota, a mulher não se apresentou antes à PF porque aguardava o julgamento sobre o pedido de habeas corpus. "Ela não se apresentou antes porque os advogados consideraram melhor aguardar e evitar esse constrangimento. Reafirmo que a prisão não é jurídica, é política", disse o senador. Um dia antes o ex-governador de Roraima Neudo Campos, marido da governadora Suely Campos, outro foragido, se apresentou à PF. Ele é condenado a mais de 13 anos de prisão também por integrar a "máfia dos gafanhotos" e, segundo a PF, tentou fugir para a Venezuela com apoio de policiais militares lotados na Casa Militar do governo. Em audiência de custódia, o ex-governador revelou estar com câncer e solicitou prisão domiciliar. O pedido ainda não foi julgado.  por Ricardo Galhardo | Estadão Conteúdo
Polícia pede a prisão de suspeitos de estupro coletivo no RJ; namorado estaria envolvido

 Polícia pede a prisão de suspeitos de estupro coletivo no RJ; namorado estaria envolvido
Foto: Divulgação / Polícia Civil
A Polícia Civil solicitou à Justiça, nesta quinta-feira (26), a prisão de quatro suspeitos de envolvimento no estupro coletivo de uma menor de idade no Rio de Janeiro. Os agressores foram identificados após publicarem um vídeo na internet que mostra a adolescente de 16 anos nua, com as partes íntimas sangrando, além de selfies com a vítima. De acordo com o jornal O Globo, Marcelo Miranda da Cruz Correa, de 18 anos, e Michel Brazil da Silva, de 20 anos, são suspeitos de divulgar as imagens da vítima na internet. Lucas Perdomo Duarte Santos, de 20 anos, tinha um relacionamento com a adolescente e teria participação direta no crime. Segundo a polícia, o quarto suspeito é Raphael Assis Duarte Belo, de 41 anos, que aparece nas imagens ao lado da garota. Raphael trabalhou como apoio a operador de câmera nos estúdios Globo, de onde foi desligado em agosto. A vítima já prestou depoimento à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), que investiga o caso. Ela foi atendida nesta quinta no Hospital Maternidade Maria Amélia, para fazer exames, e contou que foi à casa do namorado na sexta (20), mas só acordo no domingo (22), já com os agressores em cima dela. Familiares contaram que a jovem só voltou para casa na terça (24). “Ela chegou descalça, descabelada, com aspecto de que tinha se drogado muito e com uma roupa masculina toda rasgada. Provavelmente eles deixaram ela nua e ela vestiu aquilo pra vir em casa”, contou uma parente da menina. Sem informar para a família o que havia acontecido, a jovem ainda voltou ao local do crime para tentar reaver o celular, que foi roubado. Um agente comunitário percebeu o estado da adolescente e a levou para casa. “Esse agente comunitário, que veio trazê-la [para casa], acho que ele foi uma pessoa que salvou a vida dela, porque eles iriam matá-la. Porque é isso que eles fazem, né. Não é normalmente a história que a gente conhece? Eles estupram e matam”, completou uma integrante da família.
Renan chama Janot de 'mau caráter' em gravação divulgada por TV
Renan chama Janot de 'mau caráter' em gravação divulgada por TV
Foto: Jane de Araújo / Agência Senado
Em novos diálogos da bombástica delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado trazem à tona a preocupação e os ânimos exaltados dos políticos diante dos avanços da Lava Jato. Em uma das conversas com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), os dois revelam suas impressões sobre o procurador-geral da República Rodrigo Janot, responsável por conduzir as investigações contra os políticos com foro privilegiado. Machado: "Agora esse Janot, Renan, é o maior mau-caráter da face da terra". Renan: "Mau caráter! Mau-caráter! E faz tudo que essa força-tarefa (Lava Jato) quer". Machado: "É, ele não manda. E ele é mau caráter. E ele quer sair como herói. E tem que se encontrar uma fórmula de dar um chega pra lá nessa negociação ampla pra poder segurar esse pessoal (Lava Jato). Eles estão se achando o dono do mundo". Renan: "Dono do mundo". O trecho foi revelado nesta quinta-feira (26) pelo Jornal Hoje, da TV Globo. Renan é alvo de ao menos 12 inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) devido às investigações da Lava Jato e Machado também é alvo de investigações na Corte. Temendo que seu caso fosse enviado para a primeira instância, ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba, o ex-presidente da Transpetro acabou aceitando fazer um acordo de delação premiada e entregar os áudios e contar o que sabe à Procuradoria-Geral da República.  por Estadão Conteúdo

Vitória da Conquista: Bandidos fazem “arrastão” dentro de igreja evangélica em Vitória da Conquista

Blog do Anderson
Foto: BLOG DO ANDERSON

Os bandidos agem até mesmo contra religiosos em Vitória da Conquista. De acordo com o repórter Paulo Martins, em seu Caso de Polícia da Band edição de sexta-feira (27), fieis de uma igreja evangélica foram alvos durante um assalto coletivo neste feriadão de Corpus Christi. O crime aconteceu na movimentada avenida Crescêncio Silveira. Além do prejuízo a ação deixou muita gente assustada. A Polícia Civil investiga o caso.

quinta-feira, 26 de maio de 2016

PT de Rio do Antônio discute as eleições municipais


Os mandatos dos deputados Waldenor Pereira (federal) e Zé Raimundo (estadual) estiveram representados pelos assessores Lucas Batista e Marconi Profeta em reunião realizada pelo Partido dos Trabalhadores (PT) de Rio do Antônio, na noite de ontem (25), para discutir as eleições municipais que acontecerão no próximo mês de outubro.


Na reunião, foi marcada a realização de um encontro municipal da legenda para o próximo dia 11 de junho, quando será definida a participação do partido do partido no pleito municipal, seja em candidatura própria ou apoiando outras coligações que já tenham candidatos.
Alguns nomes foram apresentados aos militantes como pré-candidatos a vereadores da cidade e serão avaliados nesse encontro marcado para o próximo mês.
Também ficou definido que a presidência do partido no município passa a ser assumida pelo companheiro Manuel Preto, devido ao afastamento da atual presidente Valdivina, que pediu licença do cargo.
Na oportunidade, o assessor Lucas Batista, que é membro do Diretório Estadual do PT, fez uma análise da atual conjuntura política e as perspectivas eleitorais para a disputa deste ano.
Estavam presentes neste evento diversas lideranças locais como o vereador Júnior, Dr. Paulo, os ex-presidentes do PT Toninho e João Brito, o companheiro Salvador Miranda, representantes da juventude como Jotael, Dalva e Érica e as lideranças de Ibitira Branca e Quinho.

Dilma: áudios de Jucá escancaram caráter golpista do impeachment

As declarações do ministro golpista Romero Jucá, divulgadas nesta segunda-feira (23), “deixam evidente o caráter golpista e conspiratório do processo de impeachment”, afirmou a presidenta eleita Dilma Rousseff, durante a abertura do IV Congresso Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar do Brasil (Fetraf), em Brasília (DF).
“Agora mais do que nunca está claro o caráter verdadeiramente golpista deste processo de impeachment. As gravações que nós vimos hoje a transcrição, que mostra o ministro interino do Planejamento, Romero Jucá, defendendo o meu afastamento como parte fundamental de um pacto nacional que tinha como objetivo interromper as investigações da Lava Jato, deixam evidente o caráter golpista e conspiratório que caracteriza esse processo”, destacou
Na sua avaliação, “as gravações escancaram o desvio de poder, a fraude e a conspiração de um processo de impeachment promovido contra uma pessoa inocente, sem nenhum crime de responsabilidade, revelam o modus operandi do consócio golpista”.
“Um dos principais articuladores confessa involuntariamente: ‘somos golpistas e o golpe está em curso’”, destacou.
A presidenta ressaltou que o real objetivo era para barrar as investigações da Lava Jato. “O senador Jucá acabou de revelar que o impeachment é a melhor estratégia de paralisação da Lava Jato”.
Um dos aspectos mais graves da conversa do golpista Jucá, apontados por Dilma, é a frase dita pelo peemdebista: “Michel é Eduardo Cunha”. “Fica muito evidente o caráter espúrio dessa interinidade já que o interino é o principal beneficiário dessa conspiração golpista. Hoje, mesmo afastado da presidência da Câmara, Eduardo Cunha ainda dá as castas, nomeou aliados, amigos e advogados para postos chaves nos ministérios e ainda indicou o líder do governo na Câmara”, afirmou.
Dilma lembrou que, desde o início desse processo, vem denunciando o desvio de poder que está na base desse processo de impeachment. “Se alguém ainda não tinha certeza de que há um golpe em curso, baseado no desvio de poder, na fraude, as declarações fortemente incriminadoras de Jucá sobre os reais objetivos do impeachment e sobre quem está por trás dele eliminam qualquer dúvida”, frisou.

24/5/2016 | Por: Agência PT
Dia do Trabalhador Rural é comemorado em Anagé


Os deputados Waldenor Pereira (federal) e Zé Raimundo (estadual) estiveram ontem, (25) ao lado da prefeita Andréa Oliveira em Anagé, para comemoração do Dia do Trabalhador e da Trabalhadora Rural.


O evento, realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Anagé, reuniu vários homens e mulheres que vivem do sustento do campo e que trabalham para que os alimentos cheguem à mesa de consumidores em todo o Brasil.

Também estiveram presentes os vereadores Jadiel Santos e Igor Macário, o secretário interino da Agricultura, Ricardo Vandré, o secretário de Administração Napoleão Pires, o secretário de Obras, Eni Carlos Ribeiro, Joana Dalva, representando a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag), Rui Novais e Luís Cláudio, representando o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e o Presidente do Partido dos Trabalhadores de Anagé, Nabucodonozor Pires, entre outras lideranças políticas.
Os artistas da terra, o cantor Aroldo Lima e os cordelistas Fonzinho de Anagé e Beto Morais, alegraram o evento com música e declamação de cordéis, homenageando o homem do campo.


Durante o evento, o deputado Zé Raimundo parabenizou a gestão da prefeita Andréa pelas conquistas alcançadas no município, e ressaltou a melhoria da qualidade de vida na zona rural ao longo dos anos, com os programas sociais do governo de Lula, a construção de escolas nas comunidades rurais, transporte escolar, sistemas de abastecimento de água e tantos outros avanços. O deputado parabenizou ainda os homens e mulheres do campo pela influência no crescimento da economia e sustento da população.


O deputado Waldenor Pereira também parabenizou os trabalhadores rurais: “Muito importante que a gente comemore o Dia do Trabalhador, pela participação da população da zona rural no nosso estado. Em vários municípios da região Sudoeste, a população rural é maior do que a população urbana. Uma população que já foi tratada com muito descaso pelos governos anteriores. Foi preciso a gente eleger um pernambucano, nordestino, filho de trabalhadores rurais, o companheiro Lula para mudar essa realidade. Claro que os desafios a conquistar ainda são enormes, mas não há quem não reconheça que o nosso projeto político melhorou a vida da população, é energia, é água, é a melhoria da estrada, na saúde, a chegada da escola, a melhoria da renda. E aqui em Anagé, com a parceria do Sindicato com Andréa, o povo tem uma prefeita comprometida com os programas sociais, com a agricultura familiar, trazendo uma nova realidade para a população rural.”, finalizou.

Aécio é escrachado na paraia: Golpista,golpista!

:

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (PSDB-MG), sofreu um escracho na praia neste feriado de Corpus Christi. Ele passeava com a esposa e os filhos, quando foi abordado por uma banhista, que passou a chamá-lo de golpista; o escracho da população contra pessoas consideradas "golpistas" tem sido cada vez mais comum. Hoje, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) também foi recebido com um protesto do gênero, em Fortaleza

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (PSDB-MG), sofreu um escracho na praia neste feriado de Corpus Christi. Ele passeava com a esposa e os filhos, quando foi abordado por uma banhista, que passou a chamá-lo de golpista.

Derrotado na disputa presidencial de 2014, Aécio é um dos principais responsáveis pela situação de crise política e econômica enfrentada pelo País. Ao não aceitar o resultado das urnas, ele se aliou ao deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na tentativa de promover um impeachment sem crime de responsabilidade contra a presidente Dilma Rousseff.

Inicialmente, Aécio imaginava ser capaz de provocar a cassação da chapa Dilma-Temer, mas foi devorado por Michel Temer, que, com mais habilidade política, aproveitou-se da instabilidade criada por Aécio para assumir o poder.

Nesta quinta-feira, o parlamentar tucano voltou a ser citado em áudios relacionados à Lava Jato. O ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado, que já foi do PSDB, disse que Aécio é o político "mais vulnerável que existe" (leia aqui).

O escracho da população contra pessoas consideradas "golpistas" tem sido cada vez mais comum. Hoje, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) também foi recebido com um protesto do gênero, em Fortaleza.

Assista, abaixo, ao escracho contra Aécio na praia:


video

Deutsch Welle: Crise de Temer pode trazer Dilma de volta ao poder

:

A Deutsche Welle registra que a crise do governo Temer, que “busca urgentemente um salvador”, é tão grande que pode acontecer o que antes era impensável: a volta de Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto; a reportagem destaca que “um em cada dois membros do Congresso está envolvido no escândalo de corrupção da Petrobras, assim como o vice-presidente Michel Temer é suspeito de ter recebido subornos”; o serviço em português da agência alemã Deutsche Welle traz uma análise sobre o que o que muda na política externa brasileira para os países vizinhos; segundo o texto, o Itamaraty comandado por José Serra deve reforçar parcerias com Argentina e México e flexibilizar Mercosul; também relata que a relação com “países bolivarianos” será menos estreita e mais pragmática
26 DE MAIO DE 2016 ÀS 09:48

A Deutsche Welle, serviço de comunicação pública da Alemanha, aponta uma crise tão profunda no governo interino de Michel Temer (PMDB) que pode gerar até o que era "impensável" no início desta semana: o retorno da presidente Dilma Rousseff. A reportagem questiona até por quanto tempo Temer conseguirá se manter no posto de presidente. "Apenas 12 dias após o impeachment de presidente Dilma Rousseff, o governo do presidente interino Michel Temer está sendo abalado por seu primeiro escândalo", diz o texto ao se referir à divulgação dos áudios das conversas entre o senador Romero Jucá e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado.

A matéria ainda destaca que um em cada dois membros do Congresso estão envolvidos no escândalo de corrupção na Petrobras, inclusive vários ministros de Temer e o próprio presidente interino. A DW também traz a análise do cientista político Valeriano Costa, da Unicamp, que vê a possibilidade de Dilma retornar ao cargo, com o ex-presidente Lula ocupando papel fundamental, que inclua "um acordo com a elite política" para garantir que  país seja governado até as eleições de 2018.

Já o canal da agência com texto em português apresenta uma avaliação sobre o que o que muda na política externa brasileira para os países vizinhos. Segundo o texto, o Itamaraty comandado por José Serra deve reforçar parcerias com Argentina e México e flexibilizar Mercosul. Ele também relata que a relação com “países bolivarianos” será menos estreita e mais pragmática (leia aqui).

Abaixo o texto original sobre a crise política:

Government crisis in Brazil urgently seeking savior

Just 12 days after Brazilian President Dilma Rousseff's impeachment, the government of interim president Michel Temer is being rocked by its first scandal. What seemed totally unthinkable just a few days ago no longer seems impossible: Rousseff's return to the presidential palace.
"If Dilma returns and former President Luiz Inacio Lula da Silva (pictured above) takes on a strategic function in the cabinet - short term, that's the only possible solution," according to Valeriano Costa, a Brazilian political scientist and director of the Center for Political Opinion Research at Unicamp University. "Lula may just manage to work out a deal with the political elite that includes the left party spectrum and guarantees the country can be governed until the 2018 elections."

Costa realizes that this scenario was completely unthinkable at the start of the week. But the political situation has changed since Planning Minister Romero Juca stepped down. The two-thirds majority necessary in the Brazilian Senate to confirm President Rousseff's impeachment is shaky. It would fall through if two senators were to change their minds.

Investigation? No, thanks!

Romero Juca stepped down temporarily on Tuesday. The reason: the release in the Brazilian daily Folha de Sao Paulo" of a secretly taped telephone conversation in which Juca says Rousseff's impeachment is necessary to protect Brazilian politicians from further anti-corruption investigations. Brazil's state prosecutor is also investigating Juca for corruption.

The release of the taped conversation shook Brazil. "It shows that Dilma's impeachment had nothing to do with the fight against corruption," historian and lawmaker Marcelo Freixo commented in his column in "Folha de São Paulo", adding that if it's confirmed, "snap elections and mobilizing society to go along with a comprehensive reform agenda are the only way out."

A snap election is not very likely, Costa says. To make that happen, both Rousseff and her deputy Michel Temer would have to step down or be convicted of a crime, he adds. But even then, elections would hardly be able to change the country's political chaos.

Reforms? No, thanks!

"The same people who voted for the left politicians Lula da Sliva Rousseff in the presidential polls, voted conservative politicians Michel Temer and Eduardo Cunha into parliament," Costa says. Congress has always been conservative, he says, adding that snap elections won't change that fact.

"Brazil has become more modern, the economy has improved, so much has improved - but the old political system hasn't changed, it's just like it was in 1930, and that's the big problem," the political scientist says. Perhaps now, the time has come for change, he adds.
No one can say what will happen next. There are indications that the government crisis in Brazil will get worse, as more leaks of compromising telephone conversations have been announced for the next few days, including tapes of ex-President Jose Sarney and Renan Calheiros, the President of the Senate.

Criticism? No thanks!

About one out of two members of Congress are involved in the Petrobas corruption scandal, according to media reports. Several cabinet ministers as well as Vice-President Michel Temer are suspected of having pocketed bribes. Numerous senior politicians have been sentenced to prison in the wake of "Operation Car Wash" - that's what Brazilians call the investigation into the scandal involving the state-controlled oil company.

Temer, meanwhile, dismisses the notion of a government crisis. In Congress on Tuesday, he defended himself against accusations of weakness. "Nothing but talk! Back when I was Minister for Public Security in the state of Sao Paulo - twice - , I struggled with criminals," he said and pounded a fist on the table. "I know what needs to be done."

Brasil 247
Voto decisivo,Cristovam já pede novas eleições
 :
Em Fortaleza, onde participou de um debate com professores nesta quinta-feira, o senador Cristovam Buarque deu sinais de que pode mudar seu voto na apreciação final do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff; ele voltou a afirmar ser favorável a eleições gerais antecipadas; "Só as urnas podem unir os brasileiros novamente"; Cristovam explicou que "apenas" votou pela admissibilidade do processo, e que não tem ainda posição tomada sobre o impeachment; de acordo com o jornal Diário do Nordeste, contudo, ele não conseguiu proferir a palestra para a qual estava inscrito por causa do protesto de manifestantes contrários ao afastamento de Dilma; se Cristovam mudar seu voto, a presidente Dilma Rousseff precisará de apenas mais um no Senado para reverter a situação e voltar ao poder

Em Fortaleza, onde participou de um debate com professores nesta quinta-feira (26), o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) deu sinais de que pode mudar seu voto na apreciação final do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, cuja expectativa é de que aconteça até o final de agosto próximo.

O senador voltou a afirmar ser favorável a eleições gerais antecipadas. "Só as urnas podem unir os brasileiros novamente". Cristovam espera que "o bom senso de Dilma e de Temer os faça aceitar essa ideia".

O senador ouviu de quatro espectadoras um pedido para que ele vote contra a deposição de Dilma. Ele respondeu que apenas votou pela admissibilidade do processo, e que não tinha ainda posição tomada sobre o impeachment.

Cristovam afirmou ainda que não vai se deixar levar por "pressão". "Não votarei por causa de pressões ou simplesmente pensando em votos, mas conforme minhas convicções e pensando em primeiro lugar no Brasil".

De acordo com o jornal Diário do Nordeste, contudo, ele não conseguiu proferir a palestra para a qual estava inscrito por causa do protesto de manifestantes contrários ao impeachment.

Se Cristovam Buarque mudar seu voto, a presidente Dilma Rousseff precisará de apenas mais um voto no Senado para reverter a situação e voltar ao poder.


Ceará 247  
Jaimilton Acioly é pré-candidato a prefeito de Cândido Sales com os apoios de Waldenor, Zé Raimundo e Rui Costa 
por Dárcio Alves

Jaimilton Acioly está filiado ao Partido dos Trabalhadores desde o mês de Maio de 2015.

Em um grande encontro no salão de festa de Vilma no dia 08 de maio de 2015,com uma plateia de mais de 400 pessoas, o Ex- prefeito Jaimilton Acioly e sua esposa Dona Veraneusa realizaram a filiação partidária no Partido dos Trabalhadores com suas fichas abonadas pelos deputados federal Waldenor Pereira e  estadual Zé Raimundo,e além disso Jaimilton ainda conta também com o apoio do Governador da Bahia Rui Costa. 
Lembrando ao povo candidosalense que o nosso município nunca recebeu tantas obras como atualmente, os governos de Lula e Dilma foram responsáveis por diversas obras e açoes importantes em Cândido Sales, construção e reformas de Postos de Saúde, Equipamentos para a saúde,Equipamentos para o Hospital, Construção e reforma de Escolas,Equipamentos para Escolas,Frota de veículos para transporte e serviços,ônibus,Creches,Quadras Esportivas,Pavimentações, Antenas de comunicação (Telefonia), Adutora do Rio Pardo para levar água para a Zona Rural, Etc, só o deputados Waldenor e Zé Raimundo tem ações, emendas e indicações para o município de Cândido Sales que somam mais de 20 milhões de reais (20.0000,000,00). 

Em breve o Potal Cândido Sales vai estar trazendo detalhadamente todas as obras municipais com a participação dos deputados Waldenor e Zé Raimundo. 
Áudios de Sarney confirmam golpe contra Dilma e criminalizam ainda mais a política


Os áudios de Sarney foram apresentados na noite de ontem pelo UOL numa nova matéria do repórter Rubens Valente. Antes de ler a transcrição este blogue afirmou, pelo que havia sido apresentado na primeira nota, que pareciam mais com os de Renan do que com os de Jucá. Com a transcrição vindo a público já não dá para dizer o mesmo.
dilma sarney
Sarney foi muito além do presidente do Senado e pouco além do ex-ministro do Planejamento nas duas conversas publicadas até o momento.
O maranhense deixou claro que estava envolvido até as tampas no impeachment de Dilma. E que não havia solução com ela no governo para que se pudesse proteger aqueles que estavam sendo investigados na Lava Jato.
Deixou também mais do que claro que o golpe contra Dilma não tinha nada a ver com as tais pedaladas fiscais, mas com o fato de ela não controlar as investigações.
E ainda afirmou que a oposição à época, leia-se PSDB e DEM, defendiam a saída dela de qualquer forma. E que não aceitavam sequer o tal do parlamentarismo branco e a solução Michel Temer.
Mas que tucanos e demos foram convencidos por Renan, depois de uma longa conversa, de que Temer seria a solução.
Os áudios de Machado com Sarney só podem ser ignorados por ignorantes. O motivo do impeachment sempre foi o controle da Lava Jato. E a conspiração comeu solta para derrubá-la.
O que isso significa?
Primeiro que a classe política brasileira estava completamente desesperada e que agiu em legítima defesa ao afastar a presidenta nas votações da Câmara e do Senado.
Segundo, que não estava preocupada com nada mais do que com a sua própria pele ao condená-la.
Só por isso Dilma merece ser colocada num altar?
A resposta mais simplista seria sim, mas o que interessa é refletir sobre a mais complexa. Ou seja, o não.
Dilma é parte desse condomínio político onde todos acabam fazendo acordos para poder governar.
Não há ninguém que seja puro, nem santo, nem muito menos ingênuo.
O que se faz são acordos que levam em consideração algo muito abstrato, mas que parece um termômetro eficiente. Uma coisa que se costuma chamar de correlação de forças.
Dilma errou nessa avaliação e se deu mal.
O problema é que não há mais avaliação possível num momento onde não é na tal correlação de forças que se constrói a política. Não é no campo da política que se decidem as coisas públicas.
Elas migraram para um espaço estranho, para o campo midiático, jurídico e policial. As cartas são definidas ali.
Após ler essa conversa de Machado com Sarney o que fica claro é que a política no Brasil entrou em colapso.
A poderosa trinca do PMDB (Jucá, Renan e Sarney) foi vítima de uma arapuca de um parceiro de partido e pelo que parece também de negociatas. E não de um adversário ou inimigo político.
No que tange as ilegalidades, o fato de isso vir à tona é ótimo. Pode inibir a ação de muitos outros em esquemas de corrupção. Pode, vejam bem, mas também não é tão certo assim que isso aconteça.
Mas para a ação política é algo terrível. A partir de agora a tônica não será mais a confiança no interlocutor. Mas a desconfiança total.
As pessoas tomarão decisões muito mais individualmente porque estarão o tempo todo preocupadas se não estão sendo gravadas. E evitarão debater qualquer coisa que merecesse a avaliação de outros.
A política se tornará algo mais autocrático. Porque esse tipo de desconfiança não levará governantes a colocar tudo em debate. Ao contrário, os fará tomar a maior parte das decisões sozinhos.
E essa criminalização da política está sendo todos os dias regada com água e vitaminas pela Operação Lava Jato.
E criminalizar a política cada dia mais não vai nos levar a uma democracia melhor.
Mesmo que todos os políticos corruptos venham a ser presos, quem vai lhes tomar o bastão não serão pessoas mais honestas. Serão pessoas mais autoritárias e que utilizarão métodos policiais e repressivos. Porque o que está expondo as tripas da política brasileira neste momento é uma investigação que utiliza de métodos absolutamente questionáveis. E para os políticos que virão, para escapar disso só endurecendo ainda mais o jogo.
Isso não quer dizer que Sarney, Renan e Jucá não devem ser questionados e punidos pelo que disseram.
Mas eles deveriam sofrer ações muito menos por tentarem agir contra a Lava Jato e muito mais por terem cometido um crime muito maior, o de conspiração contra uma presidente da República que eles sabem não ter cometido crime de responsabilidade para sofrer um impeachment.
Se isso fosse punido, nossa democracia sairia maior. Mas não vai ser o caso. Essa questão já está sendo jogada para baixo do tapete.
Não é nada fácil debater a sério e fora do senso comum num momento desses, porque sempre se corre o risco de ser acusado por todos os lados.
Mas os áudios revelados de figurões do PMDB nos últimos dias apontam para uma solução de submissão da política aos desígnios de justiceiros.
Se a política tradicional é, sendo claro, uma merda, os justiceiros são muito pior.
Só com muito povo na rua é que se poderá criar um cenário de respeito de fato às instituições. Porque de resto, prevalecerá o suposto estado de justiça. Onde o que menos prevalecerá é a a própria justiça.
Porque para que ela prevaleça  a única coisa a ser feita depois de todas essas revelações, seria devolver o mandato presidencial a Dilma.  26/5/2016 | Por: Blog do Rovai
Uma afronta aos educadores e educadoras brasileiros


Tudo tem limite, diz o velho ditado popular. Porém, nessa semana chegamos a seguinte conclusão: o governo interino não tem limites. Aliás, não tem limites, pudor, ética, vergonha e por aí adiante...
Primeiro, as revelações de Jucá. Trata-se de uma confissão indubitável da farsa golpista que não compromete apenas o senador, seu grupo político (seria mesmo um grupo?) e os conspiradores do golpe. Atinge o sistema de justiça; confirma a participação descarada da imprensa golpista no processo fajuto; aponta para um "eles", o PSDB (o partido que perdeu as eleições e não aceita a derrota) e, finalmente, compromete o interino. Afinal, segundo Jucá, Temer foi citado como se tivesse sido consultado a respeito da criação de um "pacto" cuja finalidade seria acalmar a sociedade (qual sociedade?) que estava angustiada com os efeitos da Operação Lava Jato. Aliás, diga-se de passagem, o jornal alemão Ziet, comentando o escândalo das gravações perguntou, referindo-se ao governo ilegítimo: “regierung oder gangsterbande?” Tradução: Governo ou gangsters?
Depois, os áudios vazados de Renan e Sarney: velhacas (como dizia Ulisses Guimarães) raposas que operam no obscurantismo. Todos a confirmar o verdadeiro motivo do golpe: apear a presidenta Dilma do poder para que os usurpadores rifem o país. E tudo sob os auspícios das ninfas supremas. Não há como negar o óbvio ululante!
Agora, como se não bastassem tantas patifarias em série, vemos estampados nos sites de notícia a informação da audiência do ministro da (des)educação (um sujeito cujo currículo não seria, por mérito, nem diretor de escola), com um ator pornô.
Não sou moralista como essa trupe conservadora que impediu recentemente, por exemplo, a distribuição pelo Ministério da Educação de material sobre educação sexual para a escolas. Não tenho nada contra atores pornô. Porém, o novo conselheiro do ministro da (des)educação há algum tempo atrás notabilizou-se por fazer apologia ao estupro em plena rede nacional de TV. Realmente, deve ser um grande especialista em educação do  governo interino!
O que vimos hoje é uma abissal afronta aos educadores e educadoras desse país. Um país cujo sistema educacional precisa de mais atenção, investimento e respeito por parte dos governantes e que recebe, deste (des)governo um tapa na cara despudorado.  
Indignação é insuficiente para expressar o sentimento diante de tamanha afronta. A organização que tomou o país está nos fazendo de otários; abusa da nossa paciência; provoca-nos cotidianamente. Apoiado por um oligopólio midiático-golpista que esconde, seleciona, manipula e mente acerca dos desmandos cotidianos, o governo interino tripudia o tempo todo dos milhões de brasileiros.
Uma coisa é certa: em pouco mais de uma semana temos certeza que se trata do governo mais medíocre e tacanho da história deste país.
Tudo tem limite!  

Artigo de Róbson Sávio Reis Souza26/5/2016 | Por: Brasil 247

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Jaimilton esteve na Barriguda e na Cachoeira no último final de semana


Neste último final de semana,Jaimilton Acioly foi convidado,Juntamente com Dona Veraneusa e mais alguns companheiros,para fazer uma visita aos povoados de Barriguda a Cachoeira,onde lá foram recebidos com muita atenção e alegria por muitos moradores, Jaimilton falou aquela gente sobre a sua pré candidatura a prefeito de Cândido Sales e informou a aquela gente os seus objetivos caso venha a ser novamente prefeito do municipio de Cândido sales.
Tragédia: Médico do Samu atira em outro e depois se mata

Deives Dias de Oliveira foi morto com quatro tiros no Samu de Piracicaba (Foto: Thomaz Fernandes)

Deives Dias de Oliveira foi morto com quatro tiros no Samu de Piracicaba (Foto: Thomaz Fernandes)

Um médico atirou em outro e depois se matou dentro da central do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Piracicaba, em São Paulo,  na manhã desta terça-feira (24). O crime aconteceu por volta das 11h no refeitório da unidade, que fica na Avenida Doutor Paulo de Moraes, na região do bairro Paulista. O médico baleado morreu no local. O atirador foi socorrido, mas chegou sem vida ao hospital.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Jorel Bottene tinha 52 anos, era clínico geral e não estava na escala de trabalho desta terça. Ele chegou à unidade do Samu e atirou quatro vezes contra Deives Dias de Oliveira, de 40 anos, que era coordenador da Central de Vagas do Sistema Único de Saúde (SUS) de Piracicaba.

Jorel Bottene atirou em outro médico no Samu (Foto: Fabrice Desmonts/Câmara Piracicaba )
Jorel Bottene atirou em outro médico no Samu
(Foto: Fabrice Desmonts/Câmara Piracicaba )

Os tiros atingiram Oliveira em uma das pernas, no tórax, no abdômen e na cabeça, conforme a secretaria. Em seguida, ainda segundo a pasta, Bottene atirou contra o próprio peito. Ele foi levado pelos colegas de Samu até a Santa Casa da cidade, mas morreu a caminho do hospital.


As polícias Militar e Civil foram ao local. Ainda não foram divulgados mais detalhes sobre o motivo do crime, apenas que Bottene era subordinado à vítima no serviço.

O secretário de Saúde de Piracicaba, Pedro Antonio de Mello, lamentou o ocorrido. Segundo ele, desavenças pessoais podem ter motivado o crime. “Eram profissionais de alta qualidade e, inicialmente, não havia registros de conflitos entre eles no trabalho. É muito triste, nada que tenha acontecido justifica essa tragédia”, disse.

Em 2013, como diretor técnico do Samu, Oliveira chegou a assumir interinamente a Secretaria de Saúde do município. Ele substituiu na época Luiz Roberto Pianelli, que havia sofrido um acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI). Oliveira acumulou as duas funções na ocasião.
Novo golpe do WhatsApp promete versão exclusiva do aplicativo de mensagens

150115131948_whatsapp_624x351_getty

Mais um golpe do WhatsApp está circulando pela web, se você recebeu um misterioso “convite” para participar de uma versão “gold” ou “golden” do aplicativo, que só seria utilizado por celebridades não aceite, pois a versão VIP nada mais é que um golpe que pode roubar dados do smartphone dos usuários.

Junto com o convite, a pessoa recebe um link — de acordo com a mensagem, que promete que a atualização terá recursos exclusivos, como chamadas em vídeo e a possibilidade de enviar até 100 imagens de uma vez só, você precisa clicar na URL para baixar a versão premium do aplicativo de mensagens. No entanto, ao acessar o link, o usuário acaba baixando vários malwares, arquivos nocivos que conseguem espiar dados de navegação e roubar dados importantes (como senhas de cartão de crédito) das pessoas.